sábado, 18 de junho de 2011

Mulheres têm mesmo obsessão pelo tamanho do pênis?

Priapo, deus grego da fertilidade,
 pesando seu pênis em ouro,
num afresco da Casa dei Vettii, em Pompeia.

Em tempos tão politicamente corretos como os atuais fazer esta pergunta pode parecer uma heresia, mas como nossas características físicas -e mesmo cognitivas- foram influenciadas pelos politicamente incorretos critérios da evolução darwiniana, a pergunta faz muito sentido, haja vista a quantidade de vezes que este assunto aparece na mídia virtual e escrita.

Para entender a complicada história do nosso pênis e tentar responder a pergunta inicial, devemos recuar 15 a 20 milhões de anos, quando surgiram os primeiros primatas da família Hominidae, que originaram os atuais gorilas, chimpanzés, orangotangos, bonobos e nossa própria espécie. As características que nos diferenciam são o resultado desses milhões de anos de evolução, onde não apenas a seleção natural mas também a seleção sexual foram nos fazendo de jeito que somos. O pênis, claro, não fugiu a este processo.

Se compararmos o pênis entre essas espécies de grandes primatas, observaremos algo curioso. O pênis do gorila é o menor de todos, atingindo em média três centímetros quando ereto, mesmo sendo o gorila o maior de todos os símios com seus mais de 200 quilogramas. Já o dos chimpanzés e bonobos atinge aproximadamente oito centímetros e o do homem 14 centímetros em ereção máxima, em média. Assim, o pênis humano é o maior em comprimento e largura entre os grandes primatas, tanto em termos absolutos como em termos relativos. 


Apesar da sua imponência, o pênis do gorila
 é o menor entre os grandes primatas.

Mas existem outras diferenças além do tamanho. Tanto gorilas quanto chimpanzés e bonobos têm um osso no interior do pênis (denominado báculo) de forma que a ereção é basicamente uma simples ação muscular. No homem, o báculo não existe e o mecanismo de ereção é bem mais complicado, dependendo de uma complexa interação psicológica, neurológica, vascular e endócrina que leva ao acúmulo de sangue e assim à turgidez e aumento de tamanho peniano (se tivéssemos báculo, provavelmente não existiria disfunção erétil nem Viagra!!).

Como isto ocorreu? Por que essas diferenças? Pelo que as pesquisas têm apontado, a resposta parece indicar que esta evolução foi direcionada pela escolha da fêmea, nos casos, claro, em que ela pôde escolher.

Entre os gorilas, por exemplo, as fêmeas têm pouquíssima escolha. O macho dominante, com seus músculos e caninos avantajados, expulsa os outros machos de forma que as fêmeas só podem copular com ele. Não há opção para elas nesse sistema de harém. 

Já no matriarcal e pacífico grupo dos bonobos, as fêmeas dão as cartas. Sabiamente, quando o nível de agressividade começa a aumentar, elas incentivam práticas sexuais homo e heterossexuais de forma que a paz volta rapidamente. Pelo que conhecemos, entre nossos ancestrais Homo tivemos um sistema matriarcal semelhante, de forma que as fêmeas tiveram a opção de escolher o macho. Considerando que entre os Homo erectus (este erectus não tem nada a ver como o pênis) e sapiens primitivos que nos precederam a prática das preliminares provavelmente não estava estabelecida, apresentar um belo falo poderia ser um atrativo importante para a fêmea em termos do prazer que ele poderia proporcionar. Alguns autores afirmam que o bipedalismo total observado apenas no homem, pode em parte estar relacionado com a possibilidade de exibir melhor seu pênis. 

Já em relação ao tamanho dos testículos, são os bonobos os que os têm proporcionalmente maiores e, mais uma vez, os gorilas os menores, estando os humanos numa posição intermediária. Os biólogos acreditam, pelas evidências disponíveis, que grupos de animais onde uma fêmea copula com vários machos –como nos bonobos- a competição entre machos não ocorre dentro do grupo, e sim dentro da vagina. Produzir muitos espermatozóides e ejaculações volumosas pode ser uma vantagem competitiva na hora de fecundar o único óvulo. No caso dos gorilas o sêmen do líder não compete com outros, assim testículos grandes e ejaculações volumosas seriam um gasto de energia desnecessário. Já com os bonobos –e outros mamíferos- ocorre o contrário.


Bonobo relaxando.

Cada vez fica mais claro para os especialistas que a seleção sexual, geralmente baseada na escolha da fêmea, foi bem mais importante do que o próprio Darwin pensara. A psicologia evolutiva, uma fantástica e apaixonante área do conhecimento, começa a nos mostrar que este tipo de seleção não apenas moldou nossos aspectos físicos como nossa sofisticada capacidade intelectual.

Em relação à pergunta inicial, provavelmente nem todas as mulheres têm obsessão pelo tamanho do pênis, e parece óbvio que na cultura atual o tamanho do pênis não é fator fundamental na escolha do parceiro. Todos sabemos que outros fatores jogam papel mais destacado. Mesmo assim as mulheres não podem deixar de pensar nisso já que esse assunto está profundamente arraigado em sua história evolutiva. A cultura pode ter dado uma suavizada, mas o apelo inicial ainda está lá no cérebro.


Onde ler mais:

-Jahme C., Penis size: An evolutionary perspective; The Guardian (Science), 07/05/2010.
-Dixson, A. (2003) Sexual selection by cryptic female choice and the evolution of primate sexuality. Evolutionary Anthropology; 11 (S1): 195-199.
-de Waal, F. B. M., (1995) Bonobo sex and society, the behavior of a close relative challenges assumptions about male supremacy in human evolution. Scientific American, March 1995, 82-88

9 comentários:

  1. Então está ai o segundo erro cometido por Deus no design do ser humano.Consta, não sei se é vero, que as hemorróidas aparecem porque não existe válvulas de refluxo nas hemorroidais e a força da gravidade contribui para o aparecimento delas em alguns. O segundo erro então é a ausência do báculo.Um terceiro poderia sera existência do Corinthians.

    ResponderExcluir
  2. não gostei do comentário de jhamiltombrito.com, citar o nome de DEUS em vão e DEUS é perfeito e fez tudo perfeito nós é que seguimos lados errados.

    ResponderExcluir
  3. É... mas ele acredita em Deus...

    ResponderExcluir
  4. Jhamiltonbrito.blogspot.com não passa de um NEÓFITO, era bem feito que Deus na sua majestade, mostrasse pra esse individuo quem Ele verdadeiro é, e se Ele cometeu algum erro mesmo. Erro gravisso gravissimo, comete esse pobre coitado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que outro erro dos deuses foi tirar dos crentes a capacidade de entender uma tirada de bom humor. E mais, já que está se referindo especificamente a um dos comentaristas deste blog, que teve a honestidade de se identificar, o que se espera é não se manifestar como anônimo.

      Excluir
    2. Gostei da resposta ao anônimo teísta desejoso que seu respectivo deus castigue pessoas desconhecidas.

      Mas tenho uma pergunta a você, é possível (ou você me permite) copiar partes de suas postagens? Com a devida indicação de fontes, é claro.

      Excluir
    3. Sim Paulo, citando a fonte, pode divulgar. Mas cuidado que ao copiar uma parte do texto a cópia não fique descontextualizada. É bom incluir o link para que o leitor tenha acesso ao texto completo.
      Abç.

      Excluir
  5. Hummmmmm! Vocês já pensaram se nosso pênis fosse de 4 cm como o do gorilão citado? Putzzz! Eu compraria um Jeg e faria um transplante! k k k k k k k k k!

    ResponderExcluir

Compartilhe