quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Criacionismo lidera “tuitaços”. Dá para acreditar nisso???

Mesmo de férias, este blog não pode deixar de registrar o que aconteceu na sexta-feira 13 de janeiro deste ano, quando a propaganda da lenda do criacionismo bíblico dominou o twitter. Na volta da coluna em fevereiro prometo desenvolver melhor o tema. Por enquanto, posto um artigo da Coluna Ciência que, mesmo de 2009, nunca esteve tão atual.




Ensino do criacionismo gera polêmica em São Paulo


O final de 2008 e início de 2009 estiveram marcados por um intenso debate, em razão de uma reportagem publicada no jornal Folha de São Paulo. Na sua coluna "Ciência em dia" (30/11), o jornalista Marcelo Leite noticiava que o Colégio Presbiteriano Mackenzie passara a ensinar criacionismo em suas aulas de ciências, através de apostilas traduzidas e adaptadas de material da Associação Internacional de Escolas Cristãs (ACSI), com sede no Colorado, nos Estados Unidos.

Evolução seria ensinada apenas no ensino médio e, claro, no curso de graduação em Biologia, da própria Universidade Mackenzie. Poucos dias depois, após intensa discussão em jornais e blogs, o jornal O Estado de São Paulo aumentava a polêmica mostrando que o ensino do criacionismo na educação fundamental não se limitava ao Mackenzie, já que outros colégios (confessionais ou não) o estavam adotando (08/12, Escolas adotam criacionismo em aulas de ciências). Já no dia 13/12, ante a polêmica desatada, o Ministério da Educação (MEC) manifestou sua posição oficial, através da secretária para Educação Básica, Maria do Pilar: "(o criacionismo) pode e deve ser discutido nas aulas de religião, como visão teológica, nunca nas aulas de ciências".

Como os leitores já sabem, criacionismo é a doutrina baseada no Gênese bíblico, segundo a qual o mundo foi criado por Deus a partir do nada, e todos os seres vivos tiveram criação independente e se mantêm biologicamente imutáveis.

No ano que comemoramos o 150° aniversário da publicação da teoria da evolução de Darwin e Russel, um debate como este pode parecer descabido, já que não faz sentido preferir ideias criacionistas à explicação científica da evolução das espécies, justamente em aulas de ciência.

Em esta coluna já abordamos o assunto da evolução. A ciência, embora discuta acaloradamente sobre alguns mecanismos moleculares da evolução, sobre se ela acontece gradualmente ou aos saltos, e sobre outros detalhes, aceita como um fato a ideia central contida na teoria: o ambiente, através de seleção natural ou sexual, seleciona indivíduos com determinadas características que foram passadas pelos pais ao acaso, devido a mutações ou à enorme diversidade genética existente no DNA.

Esta aceitação não está baseada na adoração a Darwin, mas devido à enorme quantidade de evidências que ao longo deste século e meio foram se somando para corroborar a teoria. De fato, cada nova informação, cada avanço na genética, no estudo dos fósseis, na biologia molecular, no estudo do comportamento animal, foi reforçando e refinando a ideia original de Darwin.

Assim, a posição do MEC é correta. O conteúdo programático das disciplinas científicas do ensino fundamental, médio e superior, deve conter informações que provêm da ciência. Deve lidar com teorias científicas. Uma teoria para ser científica obedece certos princípios básicos. Um deles é o da falseabilidade (ou refutabilidade). Para que uma teoria seja refutável ou falseável, em princípio será possível fazer uma observação ou fazer uma experiência física que tente mostrar que essa teoria é falsa.

Ou seja, a teoria deve permitir que façamos experimentos que a reprovem. Para explicar a origem das espécies, a única teoria que cumpre esses requisitos é a de Darwin, aperfeiçoada ao longo destes 150 anos.

Não existe outra. Qualquer teoria criacionista, mesmo fantasiada de pseudociência como o Design Inteligente, não é científica já que não podemos planejar um experimento que negue a existência de um criador (ou designer). Não podemos provar cientificamente se Deus existe ou não. Não sendo ciência, o criacionismo não pode ocupar espaço nas aulas de ciência.

Claro está que podemos discutir ideias criacionistas nas aulas de religião, história, filosofia, sociologia, entre outras. Sabemos que fica difícil falar sobre história da arte sem citar a bíblia.

Da mesma forma não podemos analisar nosso passado e presente de guerras, perseguições e massacres sem analisar o poder das religiões sobre as diferentes culturas. Assim, a bíblia é importante para entender e interpretar vários acontecimentos da nossa história.

Mas que a explicação bíblica (ou de qualquer outra religião) seja importante não quer dizer que seja correta. Ou a Terra tem 10 mil anos como conta a bíblia ou tem milhões, como diz a ciência. A ciência sustenta suas conclusões em observações que independem das nossas crenças, como a datação de rochas e sedimentos. Os criacionistas sustentam suas afirmações na fé.

Não sei como está a situação em Araçatuba e região. Seria interessante que esta Folha fizesse uma reportagem sobre o assunto tanto nas escolas públicas como particulares, confessionais ou não. Mas é muito importante que as Secretarias de Educação, diretores de escola, professores e pais estejam atentos sobre o que está sendo ensinado aos seus filhos.

Aulas de ciência e laboratórios científicos não são lugares para divulgar religião. Quem assim o fizer estará deseducando e enganando, e com isto, comprometendo o potencial reflexivo e crítico dos nossos filhos.

88 comentários:

  1. Esse é um fato que os professores devem esclarecer. A ciência e a religião não podem e nunca poderão andar juntas, pois uma é baseada em coisas subjetivas a outra não, logo não tem como nem discutir e nem incutir na cabeça de ninguém. A religião ou vc crê ou não crê, já a ciência está provado independente de vc crer ou não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Filha a ciência não trabalha com provas,a ciência não encerra o assunto...

      Excluir
    2. A ciência não trabalha com provas MAS TRABALHA COM ALTO GRAU DE CONFIABILIDADE, estatística inclusive, o que se aproxima do conceito que um leigo tem de "prova científica" que é totalmente diferente de "prova matemática"... Lembrando aqui que termos específicos, quando usados em meio não especializado devem ser explicados. No caso a resposta da Cibele foi bem coerente para uma pessoa falando coloquialmente. E o sr anônimo tentou ser culto mas não foi, porque quis desconsiderar o valor e o peso das pesquisas científicas em termos de confiabilidade, o que ele não pode fazer... Então melhor ser leigo com bons conceitos básicos, do que alguém que deturpa o assunto.

      Excluir
    3. blá, blá blá... Ficou revoltadinha...

      Excluir
    4. Tanto é que a ciência não consegue ser provada pela própria ciência.

      Excluir
    5. Tinha que aparecer um crente toddynho querendo impor sua fé na ciência. Quando ficar dodói, procure seu pastor ou o seu padre. Viu, Toddynho? Não procure o médico porque o médico prefere a ciência, não a sua religião, Toddynho.

      Excluir
  2. Sem dúvidas Cibele. Eu suspeito que no sistema público, seguindo as orientações do MEC, isto não está acontecendo, mas não sei não... Olha lá em Ilhéus, o Pai Nosso é obrigatório no ensino fundamental!!
    Já as escolas confessionais têm esse direito constitucional, e o MEC só pode aconselhar. Não sei se essas escolas poderiam ter esse direito de colocar um conteúdo religioso nas aulas de ciência. O colégio Mackenzie de Brasília usava essas apostilas mas teve que mudar. Motivo? A filha do ministro da Educação (Haddad) estudava lá. Quando ele viu essa apostila foi lá brigar e eles mudaram. Mas pelo que sei, em São Paulo a coisa continuou.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Fico bastante surpreso, devido a tamanha oposição em relação ao criacionismo sendo estudado nos bancos de ciências das escolas. Alguém já ouviu falar dos cientistas criacionistas, com teses fundamentadas, e com evidências cientifícas, que refutam esses processos de datação (carbono 14) por exemplo? Eles existem, e deveriam ser ouvidos se estamos tratando com seriedade a ciência. Afirma um velho dito que: "Na terra de cegos, quem tem um olho é rei",e me parece que o evolucionismo quer se valer do dito, mas a ciência não está na terra de cegos, portanto precisa ser vista com outros "olhos", atentar para as pesquisas que vêem o criacionismo não como uma lenda, como afirmado acima, mas com sérias possibilidades de observações do ponto de vista científico, e que seriamente corroboram com as afirmações Bíblicas. Confesso que as questões relacionadas à fé são subjetivas, e que a mesma não depende da ciência, nem estou defendendo a Bíblia em detrimento da ciência, mas não podemos ser "cegos" e nos deixar reinar por alguém que só tem um "olho".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. André, os métodos de datação funcionam muito bem (dentro dos seus limites) e são amplamente reconhecidos pela comunidade científica. Independentemente de tudo isso, criacionismo não pode ser ciência por uma questão epistemológica. A existência de um criador não é uma hipótese falseável. Eu não posso fazer um experimento que invalide a existência de um ser sobrenatural criador, seja este qual for (e lembre que cada religião tem sua lenda cosmogônica, o criacionismo bíblico é apenas um entre os tantos).

      Excluir
    2. Prezado sr André Russi,cuidado, porque os mesmos métodos de datação utilizados pela ARQUEOLOGIA, também são aqueles que datam objetos bíblicos, como os manuscritos do Mar Morto, os manuscritos de Qunran... Assim, se o sr quiser desconsiderar a datação por Carbono 14, terá também que jogar fora qualquer evidência que comprove passagens bíblicas...

      Por outro lado gostaria de informar que nós PALEONTÓLOGOS, não utilizados a datação do Carbono 14. Sim ela é válida mas só data até 50.000 anos de idade. Como nós paleontólogos trabalhamos com datas superiores a esta utilizamos outros métodos de datação MUITO PRECISOS, envolvendo isótopos radioativos, tais como rubídio-estrôncio, potássio-argônio, etc...

      Não tem como reclamar, a mesma física nuclear que PODE CURAR O CÂNCER, a radioterapia, também está por trás dos métodos de datação por radioisótopos. Se funciona em um caso, em outro também...

      Finalizando, devo dizer que, sinto muito, muitíssimo, MAS NÃO EXISTE CIÊNCIA CRIACIONISTA. Criacionismo é mito e nem bons teólogos levam o criacionismo a sério... Não existem cientistas criacionistas, esta é uma falácia. Não estamos combatendo a religião, pelo contrário, MAS A CIÊNCIA EXPLICA COMO O MUNDO E A NATUREZA FUNCIONAM... E explica muito bem, tanto que a ciência explicou já que os trovões não são a voz de deus mas sim descargas elétricas, correto? Ou o sr ainda acha que os trovões são a voz de Deus?

      Pois bem, a ciência não nega a religião, mas vai sim TIRANDO OS MITOS DO CAMINHO, o que é bom até para a própria religião... não acha?

      Excluir
    3. "Não existem cientistas criacionistas, esta é uma falácia."

      Esta afirmação sim, é uma grande falácia.
      Já são quase 1000 cientistas PHD Doutorados, além de centenas de médicos e cirugiões que rejeitam o mito da TE - www.dissentfromdarwin.org

      Excluir
    4. Cícero, vc pode ser cientista e torcedor do Palmeiras. Isso não gera nenhuma relação entra ciência e Palmeiras. Onde estão os artigos científicos criacionistas? Em qual congresso científico sério eles defendem suas teorias? Se essas teorias não entram no mundo da ciência (e óbvio que não podem), tanto faz o cientista ser criacionista ou não. Ele deve ter um baita conflito. Por causa da sua fé ainda apoia uma ideia ridícula como essa. Mas na sua atividade científica diária (se é da área) todas as evidências lhe mostrarão o tamanho do absurdo. Mas a fé serve para isso mesmo, né? Fechar os olhos e ir em frente...
      Sobre se os cientistas acreditam em deuses, recomendo ler isto http://ciencia.folhadaregiao.com.br/2011/07/cientistas-acreditam-em-deus.html

      Excluir
    5. Caro Roelf,
      Então vc acha q esses cientistas e médicos rejeitam a TE simplesmente por fé e não por seus trabalhos e pesquisas em suas áreas??
      Obviamente que o establishment científico e acadêmico de maioria darwinista atéia não aceitará trabalhos criacionistas ou DI. E nem precisa,... pois os próprios evolucionistas em não raras declarações reconhecem o fracasso da biologia evolucionária em fornecer explicações detalhadas para a origem das características bioquímicas complexas; o fracasso dos fósseis pra apoiar a evolução; o fracasso da biologia molecular em fornecer evidência para a descendência comum universal etc.
      Não é a toa que apenas 39% dos americanos creem na TE. No Brasil é apenas 8% dos brasileiros que creem numa evolução ao acaso às cegas.

      Excluir
    6. Vamos começar a rir aqui... EXISTEM 1.OOO CIENTISTAS NO MUNDO a favor do criacionismo??? ÓÓÓhhhh...

      E QUANTO em PORCENTAGEM isso representa em termos de CIÊNCIA?
      NADA... NADICA DE NADA...

      Só o Brasil FORMA 11.000 doutores POR ANO!!!! Aí os seus "milzinhos" começam a diluir-se...

      Mas o pior mesmo é que temos outros números a considerar:

      - Tem tanto cientista a favor da Evolução que nos EUA fizeram uma seleção... Só de cientistas de nome STEVE e suas variações (Stevenson, Stephen) existem MAIS DE 1.200 APOIANDO A EVOLUÇÃO (http://ncse.com/taking-action/project-steve)

      - Mais impressionante ainda é a lista de LÍDERES RELIGIOSOS que apoiaram a Evolução contra o Criacionismo (Pastores e padres cristãos = 12.845; rabinos = 503; fora outros--> http://www.theclergyletterproject.org/)

      Fora as sociedades científicas que são contra o criacionismo, como a americana AAAS que tem 126.995 membros e as brasileiras, ABC, Sociedade de Genética, etc, etc...

      seu numerozinho não dá nem 0,0001% DOS CIENTISTAS DO MUNDO, sendo estatisticamente dispensável.

      Estou apoiada EM NÚMEROS, em ESTATÍSTICA para dizer que NÃO EXISTEM CIENTISTAS CRIACIONISTAS.


      Excluir
    7. A verdade, sr Cícero, é que a só existe BIOLOGIA À LUZ DA EVOLUÇÃO... não tem outra biologia a não ser evolutiva. E ELA NÃO FRACASSOU, e as declarações que vc cita são apenas CRIACIONISTAS TIRANDO FRASES DE CIENTISTAS DO CONTEXTO...

      Tirar o texto do contexto É PRETEXTO

      Excluir
    8. "Cicero" esse complô da "establishment científico e acadêmico de maioria darwinista atéia" é puro "nhê nhê nhê". Você sabe disso. Se eu encontrasse uma evidência sólida que detonasse a TE ficaria na glória. Publicaria na Science e meu índice H iria nas alturas. É o que cientista gosta de fazer. Detonar teorias consagradas... É que não tem jeito... Muitos bons tentaram...
      Agora, esta colocação "Não é a toa que apenas 39% dos americanos creem na TE. No Brasil é apenas 8% dos brasileiros que creem numa evolução ao acaso às cegas" é muito ruim. Popularidade não quer dizer nada. Vc sabe disso.

      Excluir
    9. Roelf,
      Saiba que nestas estatísticas não está apenas a "popularidade". Mas também acadêmicos e profissionais de várias áreas, assim como pessoas não leigas. Inclusive há cientistas ateus que rejeitam a evolução, por razões puramente científicas!

      Excluir
    10. "Estou apoiada EM NÚMEROS, em ESTATÍSTICA para dizer que NÃO EXISTEM CIENTISTAS CRIACIONISTAS."

      Falácia do Argumentum ad populum. Então a maioria sempre deve estar certa?! Galileu também estava sozinho ao propor o heliocentrismo.
      Não somente existem cientistas criacionistas/DI, como tem publicações PEER-REVIEWED deles em periódicos científicos conceituados:
      http://www.discovery.org/a/2640.

      Vc mostra ser Acientifica em desmentir as declarações que cito dos cientistas esfarelando vários pontos da suposta evolução.

      Excluir
    11. Estatística não pode ser considerada "argumentum ad populum" porque não se trata de opiniões, MAS DE TESTES ESTATÍSTICOS DE CONFIABILIDADE...

      Cientistas podem professar em suas casas seu credo criacionista, MAS NÃO PUBLICAM NADA QUE EFETIVAMENTE COMPROVE O CRIACIONISMO nem que REFUTE EVOLUÇÃO...

      ENTÃO as declarações que estes cientistas fazem SEM RESPALDO EM ARTIGOS CIENTÍFICOS das besteiras que eles falam NÃO TEM O MENOR PESO e podem ser consideradas simples APELOS À AUTORIDADE, falsa autoridade, no caso, porque só é uma AUTORIDADE o cientista que fala com o respaldo da COMUNIDADE CIENTIFICA... O que fala POR SI, está dando apenas OPINIÃO PARTICULAR E PESSOAL.

      Excluir
    12. Cientista criacionista é igual a matemático que descobriu que 2 + 2 = 5 ou demonstrou a quadratura do círculo. Ou é bobo ou é farsante, provavelmente bobo e farsante ao mesmo tempo.

      Excluir
    13. Uau! Será que ninguém percebe que a evolução é uma fraude? Como alguém pode duvidar que os seres humanos vieram de uma ruma de barro e um toco de costela? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      Excluir
  4. Instituições com credo não fazem parte do estado laico é se o que chamam de evolução se fosse provado até biólogos criacionistas deixariam de existir o intrigante é que criacionistas ainda fazem tanto alarde com suas teorias porque?Seria a evolução a fronteira final evoluir um homem e uma mulher seria um acidente do cosmo?A biologia molecular já provou a evolução?Não,então em vez de chispar criticas vamos continuar estudando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente não existem biólogos criacionistas, Valim, não atuantes no meio científico. SIMPLESMENTE NÃO EXISTEM PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS, aquelas publicadas em periódicos científicos da área, com corpo editorial científico e pelo menos 2 referees (famosa revisão pelos pares)...

      Bem não havendo artigos científicos criacionistas só podemos concluir de duas uma: ou os criacionistas são incompetentes como cientistas, OU CRIACIONISMO É MESMO MITO E NÃO PODE SER COMPROVADO CIENTÍFICAMENTE... sorry...

      Excluir
  5. por isso que a educação do brasil ta assim...
    ninguem faz nada pra melhorar...

    ResponderExcluir
  6. Respostas
    1. Pode ser um assunto interessante para ser abordado em cursos de teologia ou história das religiões, mas não nas aulas de ciência, objeto deste tópico.

      Excluir
  7. Mas o Darwinismo pode ser enquadrado como uma religião também. Pois prega que bactérias viram camelos, peixes viram elefantes, baratas viram humanos. Alegam que em milhões de anos, isso acontecerá!
    Ou que o poderoso e sofisticado cérebro humano atual surgiu em milhares de anos.
    Ou que o complexo e intricado DNA surgiu por si só!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Oi Cicero, como está escrito lá encima, evolução darwiniana não pode ser considerado religião pq está baseada em evidências testáveis. Já a religião se baseia em critérios de autoridade, tradição e revelação.
      2) Barata não vira humano. É diferente. Milhões de anos atrás, baratas e humanos tiveram um ancestral comum. Tente entender a diferença.
      3) A teoria da evolução não explica a origem da vida (nem do dna). Apenas a origem das espécies atuais e as extintas.
      4) Quando vemos bactérias ficarem resistentes a antibióticos, estamos vendo seleção natural em ação. Darwin não teve a chance de ver isso, uma pena. Uma alteração do meio (antibiótico) seleciona apenas as bactérias mais aptas (não as melhores ou mais "inteligentes", apenas as que podem se adaptar ao antibiótico. Esta característica (genética) é passada às bactérias filhas, que formam assim uma nova "espécie", agora resistente ao antibiótico. A menos, claro, que deus fique a toda hora mudando o dna das bactérias apenas para nos sacanear.
      Abraço

      Excluir
    2. Realmente Roelf, toda sua resposta ao Cícero está correta, mas ele é um criacionista conhecido já, que, a cada vez que é refutado só muda de assunto, colocando novas perguntas, sem discutir nossas respostas coerentemente...

      De qualquer forma, VAMOS, LÁ, não, Teoria da Evolução Darwiniana não é uma religião, NÃO TEM NEM DOGMAS NEM DOUTRINAS, mas tem MUITAS EVIDÊNCIAS.

      Dna não é tão sofisticado assim visto sob a ótica da bioquímica, é uma molécula simples, COM 4 BASES APENAS... Ela só é grande... Tanto não é complicada que hoje o homem corta, cola e monta DNAs como se fossem legos...

      E a evolução de Bactéria a elefantes, não chega a ser espantosa quando se observam as árvores filogenéticas utilizando anatomia comparada, fisiologia comparada, biologia molecular e outras técnicas... Só é estranho mesmo para quem não estudou biologia...

      Excluir
    3. Sra. Sílvia,
      O Sr. Roelf simplesmente não aceita meus comentários.
      Atitude típica de ateus fundamentalistas ao usar a falácia do pompo enxadrista, que antes de começar o jogo derruba a mesa e tudo e sai voando cantando vitória.

      Excluir
    4. Todos os comentários são aceitos, sempre e quando atendam requisitos mínimos de civilidade. Cicero, fique à vontade de expor seus argumentos. Na realidade, quando mais me aproximei ao fundamentalismo foi nos meus tempos de católico.

      Excluir
    5. Prezados,

      1) A evolução darwiniana não passa de pura especulação ideológica, com suposições, alegações e deduções, mas desde 1859 não se achou nenhuma evidência empirica, heurística científica REAL provando que uma espécie evoluiu pra outra diferente nos planos corporais morfológicos (macroevolução). Acaso alguém já ganhou o Nobel comprovando a TE?

      2) Vc quer me fazer crer que baratas vão se transformando em seres desconhecidos até virar baleias e gente??!! a ancestralidade comum é um mito, não há ligação entre os seres.
      "A maioria dos filos animais representados no registro fóssil aparecem primeiro, ‘plenamente formados,’ no Cambriano alguns 550 milhões de anos atrás. ... O registro fóssil é, portanto, de nenhuma ajuda no que diz respeito à origem e à primeira diversificação dos diversos filos animais."
      R.S.K. Barnes, P. Calow and P.J.W. Olive, The Invertebrates: A New Synthesis, pp. 9–10 (3rd ed., Blackwell Sci. Publications, 2001)
      "Incongruências filogenéticas podem ser vistos por toda parte na árvore universal, desde sua origem até os ramos mais importantes dentro e entre as várias taxa até à composição dos grupos primários próprios." (Woese C., The universal ancestor, Proceedings of the National Academy of Sciences USA, Vol. 95: 6854-6859).

      3) Negativo. "Os estudos científicos da origem da vida, ocasionalmente também denominados EVOLUÇÃO QUÍMICA, constituem um ramo pluridisciplinar da ciência, que envolve, além da Química e da Biologia, conhecimentos de Física, Astronomia e Geologia." - Wikipedia.

      4) Concordo. Não nego a seleção natural. Note que as bactérias continuam bactérias... por mais ADAPTAÇÕES (não evolução, mas gostam de dizer isso!) que sofram continuam bactérias (mais resistentes sem dúvida)... mas não irão se transformar num bichinho não-bactéria. Bactérias SEMPRE, vão gerar bactérias...

      5) "Dna não é tão sofisticado assim"
      O DNA talvez seja o sistema de registro em código mais sofisticado do universo. Como é que as mutações – acidentes às cegas, não dirigidos, não intencionais, não inteligentes, não pessoais nas cópias agindo (“letras” da fita trocadas, apagadas ou acrescentadas, duplicação de genes, inversão cromossómica, etc) geraram os enormes volumes de informação de DNA nos sistemas biológicos?
      Como é que tais acidentes aleatórios poderiam gerar 3 bilhões de letras de informação de modo a TRANSFORMAR um verme num infectologista?! As combinações não só constroem proteínas; mas também controlam o seu uso pela quantidade e qualidade das letras, sem admitir erros.
      Nada feito pelos seres humanos se aproxima desta notável eficiência biológica. Quem diria que o DNA pode armazenar informação de modo mais eficiente que nós?
      Sua analogia "o homem corta, cola e monta DNAs como se fossem legos" nos remete a um belo DI não é mesmo!

      6) "E a evolução de Bactéria a elefantes, não chega a ser espantosa..."
      Para a fé dos crentes darwinistas tudo é possível! por mais que contrarie a razão e a lógica.
      A tal "ancestralidade comum" e tudo que engloba as similaridades; não provam evolução alguma ou descendência de uma espécie vinculada a outra. A prova é o conceito de evolução convergente - espécies sem origem comum.
      E ainda, isso em nada desaprovaria o criacionismo; sendo tal modelo plenamente aceitável por ele; já que um Criador em comum as criou para viverem em ambientes em comuns - semelhantes.

      Excluir
    6. Cícero, pare com falácias, ALIÁS FALÁCIAS QUE JÁ FORAM RESPONDIDAS EM OUTRO BLOG, por mim a vc...

      De qualquer forma aí vai, PONTO A PONTO como vc enumerou:

      1) Deixa de ser mentiroso, sr Cícero... É claro que existem evidências empiricas, demonstrando que uma espécie evoluiu pra outra (macroevolução). Especiação É MACROEVOLUÇÃO e qualquer especiação já comprova isso e temos CENTENAS DE ESPECIAÇÃO comprovadas e outras ocorrendo ainda (espécies em anel). Das comprovadas podemos citar a PRIMEIRA comprovação DE Dobzhansky e Pavlova, 1972. Mas existem centenas de outras que podem ser vistas aqui: http://www.talkorigins.org/faqs/faq-speciation.html

      "Acaso alguém já ganhou o Nobel comprovando a TE?" Nem existe a categoria BIOLOGIA no prêmio NOBEL, mas sim, cientistas receberam prêmio Nobel comprovando partes da evolução. Segue a lista: Thomas Hunt Morgan (1933). Hermann Muller (1946); Edward Tatum (1958), Severo Ochoa & Arthur Kornberg (1959), Frank Burnet & Peter Medawar (1960), Francis Crick & James Watson (1962), Francis Jacob, André Michel Lwoff & Jacques Monod (1965), Karl Ritter von Frish, Konrad Lorenz e Nikolaas Tinbergen (1973), David Baltimore, Renato Dulbeco & Howard Martin Temin (1975).....

      Parei nos anos 70... porque DÁ MUITO TRABALHO COPIAR TANTOS NOMES... mas a lista segue até a atualidade...

      2) Baratas nunca pararam de se especiar, A ANCESTRALIDADE EM COMUM NÃO É MITO E JÁ FOI DEMONSTRADA CIENTIFICAMENTE. Seguen os artigos:
      - Theobald, D. L.I (2010), "A formal test of the theory of universal common ancestry", Nature 465 (7295): 219–22.
      - Doolittle, W. F. (2000), "Uprooting the tree of life", Scientific American 282 (6): 90–95.
      -Glansdorff, N.; Xu, Y; Labedan, B. (2008), "The Last Universal Common Ancestor: Emergence, constitution and genetic legacy of an elusive forerunner", Biology Direct 3: 29.
      - Wächtershäuser, G. (1998), "Towards a reconstruction of ancestral genomes by gene cluster alignment", System. Appl. Microbiol. 21 (4): 473–477.

      Excluir
    7. 2) A citação de Barnes et al está completamente ERRADA. Isso se não HOUVE MÁ FÉ da sua parte em retirar o texto do contexto... coisas que já comprovei que vc faz em outro blog...

      Pois bem, a questão é que EXISTEM SIM, BIOTAS INTERMEDIÁRIAS E ANTERIORES AO CAMBRIANO, notadamente as biotas de White Sea, Nama e Avalon... Aliás este ponto JÁ TINHA SIDO ESCLARECIDO pelo livro de Gould, Vida Maravilhosa, onde ele justamente MOSTRA QUE NÃO HOUVE EXPLOSÃO CAMBRIANA... Mas se quer coisas mais recentes, AÍ VAI:
      - Butterfield, N. J. (2007). "Macroevolution and macroecology through deep time". Palaeontology 50 (1): 41–55.
      - Bambach, R.K.; Bush, A.M., Erwin, D.H. (2007). "Autecology and the filling of Ecospace: Key metazoan radiations!". Palæontology 50 (1): 1–22.
      Bengtson, S. (2004). Early skeletal fossils. In Lipps, J.H., and Waggoner, B.M.. "Neoproterozoic–Cambrian Biological Revolutions". Paleontological Society Papers 10: 67–78.

      Excluir
    8. QUANTO À 2A CITAÇÃO, DE WOESE, sim esta está FORA DE CONTEXTO POR ISSO COLOQUEI UM POST SÓ SOBRE ELA:

      "Incongruências filogenéticas podem ser vistos por toda parte na árvore universal, desde sua origem até os ramos mais importantes dentro e entre as várias taxa até à composição dos grupos primários próprios." (Woese C., The universal ancestor, Proceedings of the National Academy of Sciences USA, Vol. 95: 6854-6859)."

      Aqui ele não fala de evolução em si, NEM NEGA A ANCESTRALIDADE EM COMUM, apenas afirma QUE AS INCONGRUÊNCIAS só podem ser explicadas por TRANSFERÊNCIA LATERAL DE GENS... com esta explicação ELE REFORÇA a ancestralidade em comum E EXPLICA AS INCONGRUÊNCIAS, com um modelo DENTRO DOS PARÂMETROS EVOLUTIVOS...

      Segue o mesmo parágrafo, AGORA COMPLETO, no ORIGINAL:

      "Phylogenetic incongruities can be seen everywhere in the universal tree, from its root to the major branchings within and among the various taxa to the makeup of the primary groupings themselves. Yet there is no consistent alternative to the rRNA phylogeny, and that phylogeny is supported by a number of fundamental genes. The aminoacyl–tRNA synthetases (aaRSs) epitomize this confused situation (17, 18). For example, it is common to see archaeal versions of some of the aaRSs scattered throughout the Bacteria (17) (C.W., unpublished data). The aaRSs can in principle be used to root the universal tree (because some of them obviously reflect common ancestral gene duplications). Yet different (related) aaRSs root that tree differently: the ileRS tree roots (using the valRSs) canonically; i.e., the Archaea and eukaryotes are sister groups (19). The valRS tree, however, roots on the archaeal branch, which makes sister groups of the Bacteria and eukaryotes (C.W., unpublished data). Exceptions to the topology of the rRNA tree such as these are sufficiently frequent and statistically solid that they can be neither overlooked nor trivially dismissed on methodological grounds. Collectively, these conflicting gene histories are so convoluted that lateral gene transfer is their only reasonable explanation (18)."

      Excluir
    9. 3- ininteligível.

      4- Nem poderia negar a seleção natural, mesmo porque ela já foi DEMONSTRADA. Afirmar: "Note que as bactérias continuam bactérias..." demonstra apenas QUE VC NÃO SABE O QUE DIZ A TEORIA DA EVOLUÇÃO. Há especiação? HÁ, PONTO FINAL, EVOLUÇÃO DEMONSTRADA FACTUALMENTE.

      Quanto a bactérias, BEM O QUE VC CHAMA ERRADAMENTE DE ADAPTAÇÃO, na verdade É MEIO CAMINHO PARA ESPECIAÇÃO... Então pode sentar e chorar à vontade, porque seu comentário apenas demonstra falta de conhecimentos básicos de genética.

      5) DNA nÃO É SOFISTICADO BIOQUIMICAMENTE FALANDO, e não é mesmo, E PODE SER EXPLICADO POR SELEÇÃO CUMULATIVA (Dawkins, O relojoeiro cego, capítulo 3)

      6) A ancestralidade em comum É A BASE, mas o parentesco entre todas as espécies vivas É DADO PELO DNA e estudos de biologia molecular.

      Excluir
    10. 1- Sílvia, vc insiste na especiação que eu aceito perfeitamente, que nada mais é que um remanejamento dos genes pra novas situações ou seja - ADAPTAÇÃO - como já vi casos de rãs, lagartos, aves ocorrendo isso, mas continuam rãs, lagartos e aves na escala taxonomica.
      Ou mestre-me algum caso de mudança na escala com novos Gêneros, Famílias, Ordem formando NOVO ser.

      Os trabalhos desses cientistas em nada apóiam e COMPROVAM uma suposta evolução; no máximo mostram ADAPTAÇÕES (microevolução), algo bem aceito pelo DI.

      2. O próprio Theobald reconhece:
      "Although UCA is widely assumed, it has rarely been subjected to formal quantitative testing, and this has led to critical commentary emphasizing the intrinsic technical difficulties in empirically evaluating a theory of such broad scope. Furthermore, several researchers have proposed that early life was characterized by rampant horizontal gene transfer, leading some to question the monophyly of life
      Here I provide the first, to my knowledge, formal, fundamental test of UCA, without assuming that sequence similarity implies genetic kinship."

      O próprio Doolittle também reconhece. No máximo são alegações, confusões e hipóteses. Nada comprovado.
      "Some biologists find these notions
      confusing and discouraging. It is as if
      we have failed at the task that Darwin
      set for us: delineating the unique structure of the tree of life. But in fact, our
      science is working just as it should. An
      attractive hypothesis or model (the single tree) suggested experiments, in this
      case the collection of gene sequences
      and their analysis with the methods of
      molecular phylogeny. The data show
      the model to be too simple. Now new
      hypotheses, having final forms we cannot yet guess, are called for. "

      Doolittle em outra declaração vai mais além:
      “Molecular phylogenists will have failed to find the ‘true tree,’ not because their methods are inadequate or because they have chosen the wrong genes, but because the history of life cannot properly be represented as a tree.” Phylogenetic Classification and the Universal Tree, Science, Vol. 284:2124-2128.

      Eis as declarações do renomado Woese, especialista nisso. Ele próprio não tem certeza de nada! (tradução livre).
      "No entanto, o ancestral totipotente também falha: não pode explicar o modo de evolução do ancestral, ou seja, como ela se tornou tão milagrosamente complexo em um tempo tão curto"
      "Assim, ficamos com nenhuma imagem coerente e satisfatória do ancestral universal. É hora de questionar pressupostos subjacentes."
      http://www.pnas.org/content/95/12/6854.long#sec-12

      2. Sílvia, como sempre, usando uma desculpa falaciosa achando que o cientista não falou aquilo que disse! então foi um fantasma que falou por ele né?!
      O próprio Gould reconhece: "A extrema raridade de formas transicionais persiste. As árvores evolutivas só tem dados nas pontas e nós de seus galhos; o resto é DEDUÇÃO, POR MAIS RAZOÁVEL que seja, NÃO evidência de fósseis" (Evolution's erratic pace p.14).

      O Butterfield simplesmente alega que já há macroevolução tem tal período. Muito fácil dizer isso, considerando os micros seres de tal época. Também posso alegar que já surgiram prontos no Cambriano.
      "By contrast, the post-Ediacaran biosphere is characterized by large diverse organisms, bioprovinciality and conspicuously dynamic macroevolution."

      No texto de Bambach também não vi nada que evidenciasse macroevolução. Só teorias especulativas como sempre.

      Excluir
    11. QUANTO À 2A CITAÇÃO. Pelo contrário, a citação do texto todo só vem corroborar as dúvidas, inconsistências, conjecturas do autor. Nada comprovado como FATO empírico!
      "Yet there is no consistent alternative to the rRNA phylogeny, and that phylogeny is supported by a number of fundamental genes...
      Collectively, these conflicting gene histories are so convoluted that lateral gene transfer is their only reasonable explanation. "

      3- Ininteligível?? então vc nunca ouviu falar de evolução química? logo vc?
      As experiências pra formar vida artificial, todas falharam e insistem na crença que em lama estéril num ambiente hostil elementos químicos ao léu formaram amebas e estas depois, toda a incrível fauna/flora complexa da Terra! como se elementos químicos tivessem vida própria, direção, ordem e inteligência!

      4- Especiação em bactérias como já falei, sempre vão gerar bactérias por mais mudanças em seu DNA que ocorram, pois a estabilização dos genes impedem grandes mutações; sendo estas altamente degenerativas e prejudiciais, como mostram estudos.

      5- Só mesmo os crentes darwinistas pra acharem isso. Tal sistema de informação em código muitíssimo melhor que os nossos, ter surgido por forças cegas não dirigidas, não intencionias, não ordenadas, não pessoais, não inteligentes.
      http://www.diariodasaude.com.br/print.php?article=superestruturas-dna-humano.

      6- Como eu disse; mesmo que isso fosse verdade; em nada tal modelo desaprovaria a criação/DI sendo bem aceito por ele também.
      Pode-se usar as mesmas peças ou semelhantes pra construir carros, caminhões, onibus, tratores.

      Excluir
  8. Que raio de evidência ...como vcs evolucionistas não conseguem enxergar tamanha fé que possuem em evidências circustanciais e as tornam em fato irrefutável > organismos unicelulares se tornando maquinárias biológicas que carregam informações específicas e geram diversidade biológica,e geram complexos sistemas biológicos ?Como vcs mentem na cara de Pau...como vcs distorcem os fatos ? Eu tenho mais motivo pra dúvidar da vossa ciência dq duvidar dos testemunhos de pessoas que morreram por não negar sua crença em jesus ...o vosso passado na ciência é podre ...teus amiguinhos evolucionistas foram capazes de falsificar fósseis,desenhos,embriões ...pq...isso é indício de dogmatismo naturalista profundo!

    Oras, não são vcs a fazer ciência baconiana?Só um otário vai acreditar nessas baboseiras de que vcs neo darwinistas estão a fazer ciência...mesmo que Deus não exista ...independente ...vcs neo darwinistas ultraortodoxos não estão fazendo ciência nenhuma...são mentirosos ,ardilosos,escorregadios,inquisidores cientifistas ...forçam TODAS as evidências para o vosso paradigma naturalista,materialista e ateísta ...

    Agora como vc falseia próprio conceito de falseabilidade ... e como vc falseia a verdade?Vcs vão falsear a história?Se eu sei que algo é verdadeiro ,eu não preciso falsea-lo para confirmar a sua veracidade ... O fato da limitada ciência humana ser incapaz de lidar com o sobrenatural não elimina o sobrenatural ...mas apenas nos limita a conhecer o natural e seus mecanismos e causas eficiêntes.

    E pra finalizar ... é inerente a vcs cometerem ad hominens? Só pq o cara não colocou vírgula,vc o ofende ... ou seja ,quis inferir nele pouca intelectualidade,na tentativa de desvalorizar o argumento dele [bastasse dizer :use virgulas para tornar o texto compreesível] ...aliás vc não lidou com o argumento dele o.O

    E depois é fato que religião e muitas disciplinas científicas não tratam do mesmo escopo ...isso não infere a ciência o status de theoria perennis;como quer o neo darwinismo ultraortodoxo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao anônimo só posso dizer uma coisa: Foi um teólogo da Idade Média, Guilherme de Ockham que demonstrou que NÃO SE PODE USAR A CIÊNCIA, ou evidências factuais NEM PARA COMPROVAR A EXISTÊNCIA, NEM A INEXISTÊNCIA DE DEUS. Mas a ciência pode sim ser utilizada para comprovar fatos do mundo natural... Seu artigo é tão sem pé, nem cabeça que com certeza só pode ter sido escrito pelo sujeito que se esqueceu das vírgulas...

      Ao Ateu Ateísto, só posso dizer, que um cara desse naipe aí não teria saído do Mackenzie, que como instituição de ensino é MUITO SÉRIA... Tem um excelente curso de Biologia onde se ENSINA SIM EVOLUÇÃO, e um curso de Teologia que NÃO ENSINA CRIACIONISMO... Toda e qualquer manifestação criacionista do Mackensie NÃO ESTÁ LIGADO AOS CURSOS superiores da instituição, nem aos professores, nem aos alunos, mas sim à chancelaria, ou seja aquela parte da igreja IPB que é a mantenedora do Mackenzie.

      Excluir
  9. Se viemos dos macacos, então não somos seres humanos e sim macacos evoluídos, só não entendo como os meus irmãozinhos macacos não evoluíram também, e todas as outras milhões de espécies não evoluíram como nós, o pior que todo mundo tem que engolir isso na escola, e aceitar sermos chamados de "animais" racionais!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pôxa, Aliny, sinto informar mas seu argumentno NÃO PROCEDE... A teoria da evolução NÃO DIZ em lugar algum que TODOS OS MACACOS devem se tornar HUMANOS... Ela só diz que parte de uma população de macacos PODE se tornar outra espécie, PARTE PODE SE TORNAR, não TODOS DEVEM SE TORNAR...

      Será que vc é capaz de entender a diferença? Espero que sim

      Excluir
    2. Oi Aliny, é isso que a Silvia mencionou. Vc parte de duas falácias que surgem do desconhecimento dos aspectos mais básicos:
      a) Evoluir não significa virar humano. Nossos primos primatas evoluíram para se adaptar ao ambiente onde eles estavam. Gorilas são tão evoluídos quanto a gente, e o mesmo se aplica às baratas, pássaros. Evolução não cria os organismos mas inteligentes ou fortes ou bonitos, apenas os mais adaptados. Por isso a barata é tão evoluída quanto nós.
      " A EVOLUÇÃO NÃO APRESENTA UM SENTIDO OU PROPÓSITO. AS ESPÉCIES APENAS MUDAM PARA SE ADAPTAREM ÀS CONDIÇÕES AMBIENTES. A PARTIR DAÍ PODEM TANTO VIR A SE TORNAR MAIS SIMPLES COMO MAIS COMPLEXAS." (http://rchola.blogspot.com.br/2009/06/os-maiores-equivocos-e-falacias.html)

      b) Não evoluímos a partir de nenhum macaco atual. Apenas, milhões de anos atrás os macacos atuais e nós tivemos um ancestral comum.
      Bom, é isso, não vou te convencer já que os "crentes" não creem por causa de argumentos razoáveis, e sim pela enorme necessidade de crer. Mas os argumentos são esses. Se vc quiser discuti-los, fique à vontade!
      Obrigado pela visita,

      Excluir
    3. Aliny, considere a hipótese que seu conhecimento acerca da Teoria da Evolução esteja equivocado. E isso pode não ser culpa sua, exclusivamente, mas sim daqueles que devem tê-lo distorcido para que você defendesse esse ponto de vista sem o conhecimento da causa. Inclusive fizeram com que você desacreditasse naquilo que a biologia, arqueologia, paleontologia e toda a biologia e fisiologia comparada já demonstraram há anos. Mas para que nossa conversa não fique na semântica e sim nos argumentos, vamos a eles.

      "Se viemos dos macacos"
      - Falácia número 1. Nós não viemos dos macacos, e sim possuímos uma ancestralidade em comum.

      "então não somos seres humanos e sim macacos evoluídos"
      - Falácia número 2. Segundo a taxonomia, somos do Reino: Animal, Filo: Chordata, Classe Mammalia, Ordem: Primata, Família: Hominidae, Género: Homo, Espécie: Homo sapiens, (Subespécie: Homo sapiens sapiens). Somos tão evoluídos quanto qualquer macaco hoje existente, por possuirmos mecanismos adaptativos que nos permitiram sobreviver à pressão que o ambiente exerceu sobre nós, há milhares de anos. Os macacos (e demais primatas) foram selecionados geneticamente e ambientalmente para contemplar a plenitude de suas capacidades hoje exercidas.

      "só não entendo como os meus irmãozinhos macacos não evoluíram também"
      - Falácia número 3. Da mesma forma como os hominídeos, as outras famílias da classe dos primatas também evoluiram, segundo a adaptação ambiental que foram submetidas. Isso não é um aspecto observável por um único indivíduo em seu mísero tempo em vida. Mas você comete um deslize evidente dos criacionistas: acha que uma espécie veio da outra, e com isso injustifica a existência da espécie anterior. Isso é um absurdo tão grande quanto imaginar o porquê de ainda existirem europeus se nós, brasileiros, fomos conquistados por eles e somos a "evolução" deles, simplesmente porque somos seus decendentes.

      "e todas as outras milhões de espécies não evoluíram como nós"
      - Falácia número 4. As outras milhões de espécies que estão vivas até hoje evoluíram segundo sua capacidade de adaptação. Algumas espécies pereceram com o tempo, como a população de répteis gigantes que povoou nosso planeta até a colisão que os exterminou, embora algumas espécies ainda vivas possam mostrar o quanto a adaptação ao ambiente hostil lhes proporcionou a capacidade de continuar existindo. Outras espécies, no entanto, não tiveram a mesma capacidade, como a ararinha azul, a tartaruga gigante de Galápagos, entre outros exemplos recentes.

      "o pior que todo mundo tem que engolir isso na escola, e aceitar sermos chamados de 'animais' racionais!!!"
      - Falácia número 5. Na verdade, na escola ninguém engole nada. Conhecimento é uma coisa que deve ser compartilhada, aprimorada, e permitir com que novos horizontes sejam avistados. Isso pode confrontar com algumas premissas das pessoas que, na busca de respostas para as suas lacunas, buscam acreditar naquilo que lhes será mais confortável. Contudo, jamais uma mentira confortável deve sobrepujar uma verdade dura. A isso se dá o nome de honestidade intelectual. Algumas invencionices humanas acabam ganhando coro, como a falida e miserável ideia do "design inteligente". Mas quem disser hoje em dia que acredita nisso, mesmo com todas as evidências que temos, e não considerar essa hipótese como estúpida, carrega essa alcunha para si.

      Excluir
  10. Cícero. O Discovery que vc tanto elogia como fonte segura...: "The Discovery Institute is an American non-profit public policy think tank based in Seattle, Washington, best known for its advocacy of intelligent design." Por que serviria de referência para alguma coisa?
    Da mesma forma que Dawkins e Jay Gould, não tenho interesse em debater cientificamente design inteligente, já que este não é ciência. Vcs não tem uma teoria científica. Mesmo grandes cientistas religiosos como o Francis Collins (da área, conheço só esse), acham essa ideia de DI sem pé nem cabeça. Nada pessoal. Os criacionistas não desejam vencer o debate, apenas participar dele. Sua participação já os credenciaria como possuidores de uma base científica. Mas ela não existe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roelf,
      "Vcs não tem uma teoria científica."
      Então por que há publicações cientificas deles em periódicos científicos sérios como mostra o site da Discovery?

      Até o profeta do ateísmo Richard Dawkins, chama a biologia de "o estudo de coisas complicadas que dão a aparência de terem sido criadas com algum propósito." (O Relojoeiro Cego p.1,18).
      E aqui ele em delírio, tentando justificar o injustificável:
      www.youtube.com/watch?v=vnuY11H1zxc

      "Somente um principiante que não sabe nada sobre ciência diria que a ciência descarta a fé. Se você realmente estudar a ciência, ela certamente o levará para mais perto de Deus." James Tour - NANOCIENTISTA.

      Excluir
    2. Ok Cícero, me mostra "publicações cientificas deles em periódicos científicos sérios" que coloquem como premissa para a origem das espécias a existência de um criador ou "designer".
      E repito, o Instituto Discovery não tem credibilidade nenhuma. Olha isto da Wikipedia: "A federal court, along with the majority of scientific organizations, including the American Association for the Advancement of Science, say the Institute has manufactured the controversy they want to teach by promoting a false perception that evolution is "a theory in crisis",[8] through incorrectly claiming that it is the subject of wide controversy and debate within the scientific community.[9][10][11]"
      Please, para de citar esses caras como referência para alguma coisa. Depõe contra vc.

      Excluir
    3. Ok Roelf, me mostra publicações cientificas dos evolucionistas em periódicos científicos sérios que coloquem como premissa para a origem das espécias combinações aleatórias de partículas ao léu regidas por forças cegas do acaso, sem direção, sem intenção, sem inteligência.

      Excluir
    4. Oi, Cícero.

      Sua última colocação parece delimitar pouco empenho na busca de respostas que você mesmo parece estar interessado. Mas parece haver um hiato que se transforma em um abismo quando este tipo de questionamento é colocado sob a luz da ciência.

      Para a nossa conversa ganhar "corpo", eis um artigo de 2013 publicado na revista BMC Genomics (nem preciso comentar sobre a seriedade da política editorial, não é mesmo?) que talvez o ajude na busca dessas respostas, seja pelo próprio conteúdo da publicação, ou mesmo nas referências da mesma:

      BMC Genomics. 2013 Jan 18;14:39. doi: 10.1186/1471-2164-14-39.
      Use of somatic mutations to quantify random contributions to mouse development.
      Zhou W, Tan Y, Anderson DJ, Crist EM, Ruohola-Baker H, Salipante SJ, Horwitz MS.
      http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3564904/pdf/1471-2164-14-39.pdf

      Excluir
    5. Oi Caril,

      Pelo que entendi, este estudo, evidencia bem os mecanismos de reparação do DNA dentro de UMA ESPÉCIE, promovendo os devidos ajustes e remanejamentos genéticos visando a ADAPTAÇÃO e descendência da espécie. Algo que o Criador já inseriu, ao criar suas criaturas.

      O estudo nos mostra claramente que tais ratinhos, vão continuar gerando, apenas, e tão somente ratinhos! e jamais outra criatura diferente de ...ratinhos (suposta macroevolução).
      Ademais, o estudo não conclui (só especula) que meros efeitos randômicos, pudessem gerar o desenvolvimento (genético) total e correto do animal, mas são limitados a certas características dele.

      "Yet, the simple fact that most mice (and other individuals within a species) are patterned more-or-less the same suggests that there are limits to stochastic effects occurring during differentiation.

      An immediate question is how and why certain developmental events occur predictably while others appear to be random. Although our study does not provide direct clues, it is reasonable to speculate that such a balance between stochasticity and determinism is an evolutionary consequence that defines one species and distinguishes it from another but that at the same time allows for beneficial diversity within a species, promoting survival of at least some individuals in the face of a continually changing environment. This interpretation is somewhat analogous to the concept of genetic “buffering,” in which populations may tolerate otherwise deleterious mutations in genes in order to maintain higher genetic diversity and thereby expedite the rate of ADAPTION. "

      Excluir
  11. "O estudo nos mostra claramente que tais ratinhos, vão continuar gerando, apenas, e tão somente ratinhos! e jamais outra criatura diferente de ...ratinhos (suposta macroevolução)."
    Por que mostra claramente? Claramente levando em consideração a escala de tempo para que a macroevolução aconteça, existindo as pressões seletivas adequadas? Cícero, vc acha que ratinhos vão dar origem a outra espécie em 45 dias??? De novo, teu argumento contra a macroevolução é semelhante ao da Aliny lá encima. E não vou nem comentar "Algo que o Criador já inseriu, ao criar suas criaturas." Por isso que não dá para debater. Se teu argumento final é a existência de um criador, então acho que não ha debate possível sobre a origem das espécies. Como vamos provar a não existência de um criador?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roelf,
      As pressões seletivas agem pela seleção natural. Porém já se sabe que tal mecanismo apenas remaneja - ADAPTA - o ser a novas situações, ambientes, ataques, mas não produz informação nova necessária a formação e criação de novas características à construção de novos organismos complexos.
      Miklos, G. L., biólogo evolucionista em artigo (Emergence of organizational complexities during metazoan evolution:perspectives from molecular biology, palaeontology and neo-Darwinism, Mem. Ass. Australas. Palaeontols) - explica que meras mudanças nas freqüências de genes (microevolução) são insuficientes para explicar a origem de características biológicas complexas como os planos corporais e outras inovações de grande escala (macroevolução).

      "Como vamos provar a não existência de um criador? "
      E não dá mesmo! Ora... “O universo é Teocêntrico. Tudo aponta para Deus, até os ateus!” sim, até eles não podem ser fruto do acaso e sorte às cegas!
      Sendo as provas e evidências de Deus fartas em vários temas:
      cosmológico, teleológico, ontológico, moral, religioso, o mal, a alegria, causalidade, experiências, profecias cumpridas, Jesus, mistos, citações de ateus, consciência, provas cientificas, arqueológicas e históricas da Bíblia, etc.

      Excluir
  12. Gente tô adorando essa discusão!!!
    Queria eu, que todos os brasileiros estudassem ciência com seriedade e não saíssem por aí chamando evidências cientìficas de provas científicas.
    Sei que quanto mais reflito sobre a origem de tudo, tudo mesmo, algo sobrenatural sempre tem que estar no começo. Nem que seja no primeiro organismo vivo que surgiu... antes da macro ou da micro evolução.
    Enquanto isso apresento aos meus alunos as evidências, desperto bastante interesse neles para buscarem mais conhecimentos, mostro fontes sérias para essas pesquisas partindo do princípio que os estudos científicos constantemente, rebatem evidências antigas e apresentam novas o que mudam a forma de vermos as coisas.
    O ideal é que todos tenham espírito crítico, tolerância e vontade de aprender. Sempre digo a eles que estamos discutindo idéias e não pessoas.
    Portanto não podemos nem devemos perder a chance de mudar nosso conceito sobre algo, mesmo que aquilo esteja pressuposto.
    Parabéns a todos vcs estudiosos que demonstraram aqui terem essa elegância, inteligência e sabedoria fundamental ao ser humano, que não me canso em dizer, vive em constante formação intelectual.
    Sou professora, em uma importante rede municipal. Esse ano com alunos do 3º ano- 8 aninhos.
    Ah! Espero um dia que eles encontrem seus nomes, como autores em importante fonte de pesquisas científicas.
    Obrigada

    ResponderExcluir
  13. o ser humano não aceita dúvida,ele precisa de provas,tanto criacionista como evolucionista,o que o homem tem que aceitar é o seguinte: As coisas que existem são tão complexas que tanto um como o outro vai precisar da fé, pois ambos os casos são difíceis de provar.

    ResponderExcluir
  14. oi anônimo. na realidade, ciência é dúvida. Em ciência fazemos perguntas e , com sorte, obtemos respostas que são aproximadas e temporárias, mas nos ajudam a fazer perguntas melhores.
    De fato, a ciência também exige crença (não fé) mas crença nas evidências (que podem mudar a qualquer hora). O criacionismo tem uma crença diferente, baseada em tradição, revelação e autoridade. A diferença é enorme.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  15. Cícero e a má fé...



    [Miklos, G. L., biólogo evolucionista em artigo (Emergence of organizational complexities during metazoan evolution:perspectives from molecular biology, palaeontology and neo-Darwinism, Mem. Ass. Australas. Palaeontols)- explica que meras mudanças nas freqüências de genes (microevolução) são insuficientes para explicar a origem de características biológicas complexas como os planos corporais e outras inovações de grande escala (macroevolução). ]

    Que feio ein!? Chupou do "brogui" do Lelenézio... Nosso especialista em, discaradamente, distorcer o que os outros dizem...

    aqui o artigo completo:

    http://www.deanesmay.com/files/miklos_1993_EVOLUTION.pdf


    para variar, vc mentiu... Basta ler-se a pg 9 do artigo.

    Cícero, distorcer o que outros escrevem para fingir que sua crença tem respaldo, pega muito mal. Veja o que vc fez abaixo:

    http://descontradizendocontradicoes.blogspot.com.br/2011/02/os-metodos-radiometricos-de-datacao.html?showComment=1348849830004#c4942315533948187969

    cmo sempre, a velha tática: quando é rebatido cria novas perguntas para dissipar tudo que foi contra vc em uma cortina de fumaça. Isso Cícero é DESONESTIDADE. Deus deve estar muito aborrecido com vc!!!

    mais uma vez Cícero: A BÍBLIA NÃO SE TRATA DE UM COMPÊNDIO CIENTÍFICO E NEM TEM A PRETENSÃO DE EXPLICAR QQ COISA SOBRE UNIVERSO OU A ORIGEM DA VIDA E DAS ESPÉCIES. A FUNÇÃO DA BÍBLIA É SER UMA LIÇÃO PARA A VIDA, LIÇÃO ESTA ENCONTRADA EM SUAS METÁFORAS, LIÇÃO ESTA QUE VC NÃO APRENDEU POR SER UM LITERALISTA TOSCO.

    LEMBRE-SE:

    NÃO TOMARÁS NOME DO SENHOR EM VÃO.

    NÃO DIRÁS FALSO TESTEMUNHO.

    grande abraço



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elyson como sempre, achando que sabe mais que os cientistas, e desmentindo o que de FATO ELES DISSERAM!
      E ainda me chama de desonesto e mentiroso!... mas és tu Elyson, que pratica tais ações!

      Aproveite pra "desmentir" também; além do cientista citado; outros descritos neste link:
      http://www.asa3.org/ASA/PSCF/1996/PSCF9-96DeHaan.html#1

      Como se o Enézio fosse o único a publicar as balelas mitológicas da evolusuperstição...

      Abçs.

      Excluir
  16. CÍCERO, LEIA O ARTIGO COMO UM TODO EM VEZ DE PINÇAR UMA FRASE AQUI E UMA ALI.

    QUANTO AO SEU ARTIGO, É MAIS UM LIXO PRODUZIDO PELO CRIACIONISMO. NEM PERDEREI MEU TEMPO.

    É um, psicólogo cristão falando de evolução. Seria o mesmo que eu engenheiro e físico falar de arquitetura... dai dá para ver o nível do artigo.

    Ache algo sério Cícero escrityo por biólogos e revisado por pares. daí poderemos conversar com seriedade.

    mais uma vez LEMBRE-SE:

    NÃO TOMARÁS NOME DO SENHOR EM VÃO.

    NÃO DIRÁS FALSO TESTEMUNHO.

    ResponderExcluir
  17. Aproveite Cícero e vá estudar para falar menos idiotice.

    Vc é engraçado. De coração, vc me diverte, me faz rir muito com sua fé abnegada, doente e distorcida, que o faz mentir e invocar o nome do altíssimo para defender suas ideologias falidas (violar a lei divina) e fazer papel de otário, quando os outros desmentem suas asneiras.

    Sempre com os mesmos argumentos já "n" vezes destroçados por mim e por outros. Qual é o seu problema? Seria bloqueio mental causado por lavagem cerebral levada ao extremo? Teimosia? Burrice? Ou é desonestidade mesmo?

    Quanto ao Lelenézio, ele faz fparte do TOP TEN dos criacionistas mais desonestos do Brasil.

    O primeiro lugar dou para Adauto Lourenço, cujos argumenttos beiram o ridículo;

    Lelenézio leva o segundo pela sua retórica a macaco Simão;

    Naor Neves o terceiro pelas idiotices sem pé nem cabeça ao tratar de geologia (só podia mesmo ser professor da UNASPorcaria...);

    Michelson Borges o quarto pela mediocridade de seus artigos em que algo que é complexo só pode ter sido projetado;

    Cristiano Silva o quinto Por se passar por ignorante e apoiar uma idiotice sem precedentes como o DI;

    Eberlin o sexto, por ser um hipócrita e jamais ter colocado em seus trabalhos acad~emicos qq menção ao que sai proferindo no púlpito das igrejas;


    Malafaia o sétimo Por dominar um sequito de debeis mentais com seu "brilhante" conhecimento científico

    Dr Rui o oitavo, por uma vez ter sido honesto e dizer que criacionismo é questão de fé e ter sido desonesto por omitir que teoria evolutiva é uma questão de evidência;

    Pastor Fernando Iglesias o nono, or ser uma assumidade em ignorância científica;

    e Wellington Silva, por distorcer o que cientistas dizem de forma a respaldar suas crendices.

    Sem citar os outros patetas bem conhecidos que andam por ai falando besteira como Bispo Crivela, Rodrigo Silva, Takatohi etc..


    ResponderExcluir
  18. quanto aos peer rewiwed do DI

    http://www.discovery.org/a/2640


    vamos lá:

    Joseph Kuhn foi um artigo publicado em uma revista médica do Texas (o que se esperar do estado do Texas???). parece que não viram o teor da baboseira e deixaram passar.

    https://www.youtube.com/watch?v=NNHhrvUI3Ew

    vários artigos publicado na bio complexity uma revista de DI ou em outras do mesmo naipe...

    Sem falar que há cientistas brilhantes escrevendo como Willian Lane "Charlatão" Craig.

    http://bio-complexity.org/ojs/index.php/main/about/editorialPolicies#purposeAndScope,

    resumindo: use-os como papel higiênico...



    Quando há artigos publicados como na Life, há que se saber quem foram os revisores.

    Quanto a artigos oriundos de conferências, não são peer reviwed. em simpósios vc pode falar qq besteira que terá um monde de gente para ouvi-lo.

    e aqui uma crítica aos ícones do DI:

    http://scienceblogs.com/pharyngula/2012/02/02/more-bad-science-in-the-litera/


    A maioria dos artigos pelo que pude ver, se tratam de recortes de outros artigos com fundamentação criacionista.,

    São belos discursos literários, com conteúdo praticamente zero, nada mais.


    Até pode haver um ou outro artigo científico mas a maioria deve ter passado por debaixo do pano. Isso acontece e muito. Veja o artigo de Kuhn.

    Assim, Cícero, não é qq lixo que vc lê na internet que vc deve botar fé. Quando estamos tratando de trabalhos na área científica, eles têm de passar pela revisão por pares e esta deve ser séria, ou seja, seus pares não sabem quem vc é e nem vc sabe quem eles são.

    Quando tratamos de livros, eles são assentados nesses trabalhos. Por essa razão, livros didáticos têm seu conteúdo aceitável.

    Muitos livros da área do DI e do criacionismo, nada mais são que considerações pessoais, sem que haja um trabalho de pesquisa sério, o que de pronto já invalida suas teses. Vi um trabalho de Abel que falava sobre universo. Simplesmente mediocre, uma vez que apresenta cálculos primários para chegar a consideração que seria impossível o universo existir sem uma força criadora.

    A técnica usada por criacionistas é bem manjada. Ela se chama quote minning, que se resume em caçar frases aqui e ali e elaborar um texto com aparência de algo suportado por toda a comunidade científica.

    Mas a mentira tem perna curta, amiguinho. Basta ler os artigos originais e vemos que TUDO está distorcido. Também nada mais é que um recortar e colar de artigos que outros criacionistas escreveram.

    Sabia que quando eu dava aula, se eu pegasse um aluno fazendo isso, eu dava zero com louvor? Nem adiantava fazer substitutiva ou DP porque já estava reprovado. Desonestida Cícero, seja aos olhos dos homens como aos olhos dos deuses é algo despresível, principalmente se for para dar azo a ideologias que por trás têm interesses escusos, como ocorre em seitas cristãs protestantes fundamentalistas.

    Preste atenção vou lhe ensinar novamente:

    Quando citar um artigo, procure o original e não o que outros escreveram. Ao citá-lo cite o raciocínio completo do autor e não apenas parte dele. Quando citar abstracts cite-os por inteiro e não caçando uma parte aqui e outra ali. Isso apenas confunde e serve como uma cortina de fumaça para suas mentiras.

    ResponderExcluir
  19. aqui Cícero para vc entender o que é comunicação científica:

    http://www.youtube.com/watch?v=_KSv5juUue0

    ResponderExcluir
  20. Elyson,
    ...a propósito:
    A FUNÇÃO DA BÍBLIA É SER UMA LIÇÃO PARA A VIDA, LIÇÃO ESTA ENCONTRADA EM SUAS METÁFORAS,

    Se a Bíblia fosse só metáforas já teriam esquecido a muito tempo, e seria um livro qq do passado sem nenhuma relevância. Mas continua o livro mais lido, vendido, praticado, amado, odiado e perseguido do mundo. Esta singularidade já é evidência de sua veracidade.
    Assim farei o que Ela diz: "...nem deiteis aos porcos as vossas pérolas,..." Mt 7:6.
    Mesmo porque vc não tem mais argumentos (pois como mesmo disse que és físico e engenheiro não tens capacidade e autoridade pra meter o bedelho em assuntos de biologia evolução/criação) e então apela pro Argumentum ad hominem, recheado com toda grosseria, ignorância, arrogância que lhe é peculiar a mim e a outros.

    ResponderExcluir
  21. Tenho sim Cícero, capacidade e muita para meter o bedelho em biologia, física e química, o quanto eu quiser, pois fiz matérias na área de biologia (paleontologia, anatomia, fisiologia comparada - animal e vegetal, histologia, citologia, zoologia, botânica, ecologia, evolução e genética), na química (orgânica - funções orgânicas e suas reações, inorgânica -que se resume em quanti, quali, reações químicas e geral, físico-química - cinética, termodinâmica, FT, e bioquímica), e na geologia (mineralogia, petrologia, sedimentologia e estratigrafia) para poder lidar com datação radioativa e radiações ionizantes (falei grego?!) de forma a estudar a composição de corpos celestes.

    E mais, tudo isso foi feito na USP, UFRJ, UFRS, Berkeley (continuação da física quântica e da nuclear) e uma passadinha em Oxford (pena, não deu para dizer oi ao Hawking e pousar ao lado dele numa foto - curso de pós lato sensu de astronomia relacionada a corpos celestes), universidades onde vc não passaria nem pelo portão de entrada, pois não tem capacidade para tal proeza.

    Tudo levou uns 8 anos depois da graduação. Viu Cícero, aprender algo dá trabalho. Assim, tenho certeza que sou anos-luz mais capacitado que vc para falar de biologia ou de qq campo das ciências naturais.

    Quanto a vc, pega um livro da idade do bronze e sai por ai falando um monte de asneiras. Nem mesmo essas idiotices que vc diz são aceitas pelas religiões mais sérias.

    Além do que, também não perco meu tempo lendo lixo sem sentido. Leio material de qualidade, como livros na área e revistas científicas (como nature, PNAS, Annalen der Physik) e as de divulgação como (Sciam Ciencia hj e Fapesp) e não os dircursos literários de criacionistas.

    E vc qual sua formação? Teólogo de carteirinha e ainda de uma teologia doente e retrógrada.

    Quer que eu o destroce mais uma vez, como tantas vezes já fiz, vamos lá, lance suas perguntas.

    Vc vem, sempre com a mesma coisa, insistindo em errar:

    Segunda lei da termodinâmica, dinossauros vivendo há 6 mil anos, lei de Lavoisier aplicada a espíritos (essa é demais...), baratas virarem humanos, radio-halos de polônio, hidroplacas, teoria evolutiva e origem da vida, evolução como religião, dentre outras pérolas dignas de um ignorante ao extremo em ciências. Essas nem os "crias" de 5 categoria não usam mais...

    Sem contar as sacanagens que vc faz em distorcer os artigos realmente científicos.

    ResponderExcluir
  22. Quanto a sua bíblia, saiba que há livros até mais velhos que ela que circulam por ai, como o ZendÁvesta, o Kogiki, o Evangelho de Buda, o Mahabharatha, o Rig-Veda, o Bagvahd Gita, TaoTe King, as obras de Confúcio e mesmo muitas sagas como a transcrita chamada Popohl Vuh, e outros mais novos como o Corão, o Ragnarök, o sefer Yetzirah e o Zohar coisas que vc, em sua suma ignorância, não deve fazer a mínima ideia do que sejam... Obs não estão esquecidas e possuem muitos leitores ainda em nossos dias.

    Dizer que algo é verdade porque todo mundo lê e acredita, é uma falácia ad popolum. Assim, se form,s para a Índia, China, Japão, Tibet, Oriente Médio, também teremos verdades em suas religiões.

    Entenda Cícero, que a bíblia somente é singular no OCIDENTE e não no mundo.

    Nem mesmo essa vc sabe entender direito, pois a usa indevidamente e perde seu tempo em rebater o que não conhece.

    E pior com argumentação sem o menor sentido, baseada em lixo criacionista e fazendo cópia e cola de artigos feitos por criacionistas e quando não apenas do que lhe interessa em um artigo científico que, quando consultamos as fontes vc apenas escreveu parte do que o articulista quis dizer.

    Realmente, vc é um cara que INSISTE EM ERRAR, por mais que os outros o arrebentem. Vc some, toma um fôlego e retorna com as mesmas baboseiras. Vc vence as pessoas pelo cansaço e não pela sua razão.

    Evolução das espécies é fato que é explicado de forma correta pela teoria evolutiva, as origens do universo são explicadas pela teoria do big bang e suas diversas teorias auxiliares, as origens da vida são explicadas pela química, e pela bioquímica, seu deus é um entre tantos, seu livro sagrado não é algo que deva ser entendido literalmente, mas figuradamente, sua teologia é um equíovoco, a bíblia, como qq livro ou história sagrada, não explica nada sobre nada acerca de ciências, sendo que em nada ela é incompatível com a seara científica, pois NÃO TRATA DE SEUS ASSUNTOS (é o mesmo que dizer que Dawkins atenta contra a arte cubista, contra o samba, ou contra o código civil português), são sistemas de conhecimento diferentes.

    Conforme-se.

    ResponderExcluir
  23. Elyson Scafati diz:
    "Evolução das espécies é fato que é explicado de forma correta pela teoria evolutiva, as origens do universo são explicadas pela teoria do big bang e suas diversas teorias auxiliares, as origens da vida são explicadas pela química, e pela bioquímica, seu deus é um entre tantos, seu livro sagrado não é algo que deva ser entendido literalmente, mas figuradamente, sua teologia é um equíovoco, a bíblia, como qq livro ou história sagrada, não explica nada sobre nada acerca de ciências, sendo que em nada ela é incompatível com a seara científica, pois NÃO TRATA DE SEUS ASSUNTOS (é o mesmo que dizer que Dawkins atenta contra a arte cubista, contra o samba, ou contra o código civil português), são sistemas de conhecimento diferentes."
    Diz para mim uma coisa. Se a ciência é a busca pelas respostas e é dúvida constante, como pode você afirmar isso? Isso me parece fé, só que cega, pois está baseada em teorias e não na VERDADEIRA VERDADE que não nos foi entregue, nem pela ciência e nem pela religião.
    Tá parecendo fundamentalismo parecido com o dos religiosos!
    Augusto Ferreira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr Augusto, para começo de conversa quando uma pessoa cita a famosa "VERDADEIRA VERDADE" essa pessoa NÃO ESTÁ FALANDO NENHUMA VERDADE UNIVERSAL, mas sim e apenas uma VERDADE PESSOAL, dogmática, fundamentalista.... Então só por esta sua postagem já deu para perceber que o sr não tem muita noção do que é ciência... A CIÊNCIA NÃO É MUTÁVEL. A ciência NÃO RECHAÇA VERDADE, ela, ao longo dos séculos vai ACRESCENTANDO verdades que acabam não mudando mais, porque foram testadas por séculos... Um bom exemplo é a Teoria da Gravidade de Newton. Alguns dizem que Einstein refutou Newton com sua Teoria da Relatividadade... Isso significa que A GRAVIDADE PAROU DE ATUAR E OS CORPOS ESTÃO FLUTUANDO? Não, claro que não... Significa que para a Terra a gravidade de Newton continua valendo, mas agora COM NOVAS EXPLICAÇÕES E AMPLIADA para condições universais... Assim funciona a ciencia, ELA NÃO ARRASA TUDO, ELA COMPLEMENTA.

      Excluir
  24. Peço que, aqueles que defendem a teoria da ancestralidade comum, me respondam umas perguntas.
    A afirmação de que todos os seres vivos se originaram de um ancestral comum está comprovada científicamente? Existem PROVAS de que isso é a VERDADE?
    Foram encontrados fósseis do ancestral comum de duas espécies distintas, sendo que tal fóssil apresenta as características de ambas as espécies, pois se não apresentar, como garantir que era um ancestral comum?
    A ciência cobra provas da existência de Deus, de espírito e tudo que as religiões afirmam existir, não é? Então, nada mais que justo ela apresentar as PROVAS disto tudo, não é?
    Agora, não me venham com evidências e inferências e ... PROVAS e nada mais!
    Ah! E Elyson Scafati, ataques pessoais ao Cícero não contribui para o debate. Dizer que Criacionismo é lixo também não é legal. Você acredita piamente na TE sem PROVAS CABAIS, só porque ela ganhou um corpo científico. Contudo, ela não apresenta categoricamente o FILME da vida, mas tão somente alguns RETRATOS. O resto tá na dedução e inferência.
    Obs: Caso existam as PROVAS que solicitei, por favor, desconsiderem o que escrevi depois das perguntas e me recolherei a minha total insignificância! Não tô brincando quando falei a minha total insignificância. Rsrsrs.
    Valeu!
    Augusto Ferreira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc fez diversas perguntas, porém todas misturadas, parece até que vc está querendo simplesmente tumultuar, já que não consegue argumentar nada contra... mas vamos lá, uma a uma...

      1a PERGUNTA: "A afirmação de que todos os seres vivos se originaram de um ancestral comum está comprovada científicamente? Existem PROVAS de que isso é a VERDADE?"

      R.: SIM, está comprovada científicamente e existem provas de que isso é verdade. A prova é genética. Todos os seres vivos são aparentados geneticamente... Além dos incontáveis sequenciamentos genéticos já feitos, corroborando este fato, temos também um artigo científico que trata especificamente deste assunto: http://www.nature.com/nature/journal/v465/n7295/full/nature09014.html

      Como pode ver, sim a ancestralidade em comum já está comprovada.

      2a PERGUNTA: Foram encontrados fósseis do ancestral comum de duas espécies distintas, sendo que tal fóssil apresenta as características de ambas as espécies, pois se não apresentar, como garantir que era um ancestral comum?

      R.: Na verdade vc misturou as coisas ai, sinal que anda lendo material criacionista, ou seja material não científico. A primeira parte é SIM, existem fósseis transicionais em todos os grandes grupos de animais e plantas, inclusive para ancestrais nossos, ou seja da espécie Homo sapiens... Aliás só de nossos ancestrais fósseis são cerca de 20 espécies já conhecidas... e GRANDE PARTE DELAS já com sequenciamento genômico realizado. Aliás esta semana mesmo, apareceu o sequenciamento de um hominidae de mais de 400 mil anos... Como pode ver o que a paleontologia não explica a genética explica.

      Então a resposta para sua pergunta é sim, FORAM encontrados ancestrais em comum de duas espécies distintas, sendo que o fósseis SEMPRE apresentam características de ambas as espécies ALÉM DISSO, O SEQUENCIAMENTO GENÔMICO GARANTE o parentesco.

      Porém vou te dar uma informação adicional: JÁ VIMOS OCORRER ESPECIAÇÃO tanto em campo, quanto em laboratório. Com Drosophila, com diferentes animais e plantas, inclusive COM VERTEBRADOS, portanto, se já foi OBSERVADA a especiação ocorrendo, dezenas de vezes, não tem mais o que discutir neste assunto, não é?

      3a PERGUNTA: "A ciência cobra provas da existência de Deus, de espírito e tudo que as religiões afirmam existir, não é? Então, nada mais que justo ela apresentar as PROVAS disto tudo, não é?"

      R.: NÃO, ABSOLUTAMENTE NÃO! A ciência não cobra provas da existência de Deus, de nada, quem cobra isso são as pessoas comuns e não os cientistas. Aliás o grande teólogo e cientista Guilherme de Ockham já dizia que não se pode provar nem a existência, nem a inexistência de Deus, ou de qualquer ser sobrenatural, porque eles NÃO FAZEM PARTE DO MUNDO FÍSICO, assim, não podem ser estudados pela ciência. Aliás ele costumava dizer que se vc tem fé, deve admitir que faz isso SOMENTE POR FIDEÍSMO.

      Excluir
    2. Agora vou comentar sobre os seus comentarios finais:

      "Agora, não me venham com evidências e inferências e ... PROVAS e nada mais!"

      Vê-se que vc não entende muito de ciência, afinal, não é seu trabalho, vc é um leigo, o que é compreensível. Então se vc não compreende muito, melhor estudar antes o que significa cada termo... Prova por exemplo é um termo que não existe em ciência, SÓ EM MATEMÁTICA, que não é necessariamente uma ciência, mas uma linguagem para traduzir fenômenos... Aliás em matemática eu posso provar algo que necessariamente NÃO EXISTE... Eu posso provar que uma fórmula é verdadeira, mas ela não existe no mundo real, compreende?

      Então o seu problema é de uso correto de termos, sim USAMOS EVIDÊNCIAS E INFERÊNCIAS mas estes termos NÃO SÃO MAIS LEVES que prova, pelo contrário. Prova não existe em ciência e o que vc chama de prova, a ciencia chama de evidência. Assim como ciência chama teoria aquilo que está comprovado e o que não está comprovado é HIPÓTESE. Por isso até hoje A TEORIA DA GRAVIDADE DE NEWTON é uma TEORIA, não é uma hipótese...

      Acho que deu para compreender e vc não vai mais fazer confusão, não é mesmo?

      "Dizer que Criacionismo é lixo também não é legal."

      Desculpa mas criacionismo NÃO É CIÊNCIA, é pseudo-ciência. Além disso, posso considerar o criacionismo um lixo em termos de conhecimento científico simplesmente porque é isso que ele é. Estou cansada de ver textos criacionistas repretos de ERROS CRASSOS, desinformação, coisas absurdas que se não demonstram uma grande ignorância, demonstram MÁ-FÉ de quem os escreve. Demonstram que querem o povo enganado, ludibriado para continuarem presas de religiões e seitas fundamentalistas e sectárias. Sinto muito, mas a verdade tem que ser dita.

      "Você acredita piamente na TE sem PROVAS CABAIS, só porque ela ganhou um corpo científico."

      Nós não ACREDITAMOS, nós temos EVIDÊNCIAS (termo científico que corresponde ao que o leigo chama de prova)

      "Contudo, ela não apresenta categoricamente o FILME da vida, mas tão somente alguns RETRATOS. O resto tá na dedução e inferência."

      Alguns retratos? Ok pegue uma bela paisagem de quebra cabeças, qualquer um aqui já montou um quebra-cabeças e sabe que MESMO faltando metade das peças vc consegue reconhecer a paisagem do final... pode faltar uma peça, mas vc tem outras em cima, embaixo, nas laterais que te dão mais do que uma simples inferencia da peça que vai se encaixar ali, e não demora muito vc acaba por colocar a peça, ASSIM FUNCIONA COM A CIÊNCIA, uma inferência HOJE é uma pecinha colocada amanhã, virando uma EVIDÊNCIA.

      "Caso existam as PROVAS que solicitei, por favor, desconsiderem o que escrevi depois das perguntas e me recolherei a minha total insignificância! "

      Sim as "provas" no linguajar do leigo chamadas de evidências pelos cientistas EXISTEM E ESTÃO AÍ, mas vc não precisa se recolher à sua "total insignificância" (cuidado com a falsa modéstia, hein! Ela é pior do que a soberba)... Vc pode sim, e deve, SIMPLEMENTE ESTUDAR... Procure ler livros e artigos de cientistas renomados... No Brasil recomento as revistas Ciência Hoje, Nat Geo, Scientific American, ou pela internet colunas como esta do Roelf, ou as da Ciência Hoje...

      Excluir
  25. Roelf Cruz Rizzolo diz:
    "oi anônimo. na realidade, ciência é dúvida. Em ciência fazemos perguntas e , com sorte, obtemos respostas que são aproximadas e temporárias, mas nos ajudam a fazer perguntas melhores.
    De fato, a ciência também exige crença (não fé) mas crença nas evidências (que podem mudar a qualquer hora). O criacionismo tem uma crença diferente, baseada em tradição, revelação e autoridade. A diferença é enorme.
    Abraço."
    .
    Professor, sou leigo no assunto, porém, quanto mais eu leio, mais eu questiono a premissa da ancestralidade comum.
    Inicialmente, os cientistas encontraram diversos fósseis de hominídeos e fizeram a seguinte teoria. O primeiro hominídeo foi o X, depois veio o Y, depois o Z e, por fim, o mais adaptado, o homo sapiens que é o nosso ancestral. Os outros, que vieram antes, já eram, não se adaptaram e "foram para a vala"!
    Com a descoberta de novos fósseis, surgem novas possibilidades e novas teorias. A última descoberta é a de 5 crânios que fizeram os cientistas acreditar que na verdade poderia existir não diversas espécies de hominídeos, mas uma só.
    Acredito que poderemos descobrir ainda mais coisas sobre o nosso passado, contudo, AFIRMAR o que aconteceu, como o homem evoluiu, a história da humanidade, me parece muita pretensão. Ficar no campo da teoria pode ser, mas afirmações é um pouco demais, não acha?
    Valeu!
    Augusto Ferreira

    ResponderExcluir
  26. Cara, lendo o que o Elyson Scafati escreveu, até parece que ele é "o cara"! Só faltou uma coisa no currículo dele. A humildade para reconhecer que ele ainda NÃO SABE DE NADA! Hahahahaha! Ninguém sabe. Especula-se muito, mas SABER é outra estória!
    Até lá, abaixa a bola rapaz! Oh Elyson Scafati, calma! Menos! Ainda vai dar muito pano para manga as descobertas que os cientistas farão. Até lá, PARE de afirmar o que você NÃO pode! Falo o mesmo para os religiosos. Cada um na sua, sem arrogância, pedância.
    Pareceu um bobão querendo aparecer...
    :(
    Valeu!
    Augusto Ferreira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto muito, sr Augusto, mas o sr está REDONDAMENTE ENGANADO.

      "Cara, lendo o que o Elyson Scafati escreveu, até parece que ele é "o cara"! Só faltou uma coisa no currículo dele. A humildade para reconhecer que ele ainda NÃO SABE DE NADA! Hahahahaha! Ninguém sabe. Especula-se muito, mas SABER é outra estória!"

      Já disse acima, CUIDADO COM A FALSA MODÉSTIA, ELA É PIOR DO QUE A SOBERBA... e isso parece realmente se aplicar ao sr. Reconhecer que não sabe de nada é coisa para ignorantes que não estudam. Se a pessoa estuda e estuda a sério, se ela é PROFISSIONAL da área, como eu e o Roelf, por exemplo nós não temos que ser FALSOS, nem demonstrar uma modéstia que se assemelha à falsidade... Se a pessoa tem o estudo necessário, se é especialista no assunto, ela tem que ser TÉCNICA, mostrar sua perícia...

      Pessoas extremamente modestas ou são falsas ou tem graves problemas psicológicos a ponto de deixarem-se usar pelos outros...

      Se vc não sabe quem é Elyson Scafati e o que ele faz e do que ele entende, então acho que quem tem que baixar a bola é vc. Talvez comece a aprender um pouco...

      FICA A DICA!

      Excluir
  27. Cara Silvia Gobbo, já lí sobre genoma e só vejo que os seres vivos são parecidos porque o ambiente é o mesmo para todos. Os genes do homem são 95% parecidos com o do rato. O rato é mamífero e vive na terra. Respira. Come. Urina. Defeca. Ou seja, queremos ver sistemas digestivos diferentes para aqueles que vivem na terra sobre as mesmas circunstâncias? Os animais aquáticos, por exemplo, já apresentam diferenças significativas. E como é que ficam as aves. Voar é algo inusitado, não acha? Dizer que elas criaram asas para se adaptar ao ambiente é dose para leão!
    Falar para mim de falsa modéstia é feio, minha senhora. Eu não levanto a minha bola porque sei que não sou e não serei a última palavra em assunto nenhum. Nenhum cientista o será!
    Não me julgue por eu julgá-lo naquilo que ele se diz ser melhor, pois a questão não sou eu, visto que sei exatamente aonde estou. Planeta Terra, Cidade Brasília. Nem os gênios se diziam gênios!
    A metáfora do quebra-cabeça foi ótima! Pena que você AFIRMOU que PODE saber qual é o desenho sem conhecer o desenho antes? Deu para entender?
    Um desenho de um homem é fácil. Eu já me vi e outros homens também. Agora, o desenho de um objeto que eu não conheço, como posso afirmar como são os seus contornos sem aquelas peças que faltam?
    Não me dê dicas, pois as "inferências" enganam! Você pode conhecer mil pessoas, mais nenhuma é igual a outra. Você não sabe como sou. Fez exatamente como escreveu. Pegou algumas poucas peças que observou e me revelou por completo, ou quase!
    Valeu!

    ResponderExcluir
  28. Silvia Gobbo, se você quiser e puder, comente sobre a descoberta dos 5 crânios e a confusão que deu sobre as espécies de hominídeos. Você respondeu todos os post menos este:
    "Com a descoberta de novos fósseis, surgem novas possibilidades e novas teorias. A última descoberta é a de 5 crânios que fizeram os cientistas acreditar que na verdade poderia existir não diversas espécies de hominídeos, mas uma só."
    .
    Pediria para você não esquecer a cordialidade em casa, pois não sou seu inimigo e não lhe quero mal algum, mas só penso diferente. Não me fecho em nenhum pensamento, mesmo que ele seja reinante. Haja vista Galileu Galilei e o Heliocentrismo.
    Valeu!
    Obs: Se não saiu no post anterior, fui eu quem o escreveu.
    Augusto Ferreira

    ResponderExcluir
  29. Senhora Silvia Gobbo escreve:
    "Porém vou te dar uma informação adicional: JÁ VIMOS OCORRER ESPECIAÇÃO tanto em campo, quanto em laboratório. Com Drosophila, com diferentes animais e plantas, inclusive COM VERTEBRADOS, portanto, se já foi OBSERVADA a especiação ocorrendo, dezenas de vezes, não tem mais o que discutir neste assunto, não é?"
    .
    A senhora poderia me apresentar os resultados das pesquisas. Onde ocorreu, como ocorreu, quando ocorreu e qual espécie foi estudada. E, é claro, onde está publicada a experiência científica.
    .
    Ah! Só mais uma pergunta, por favor. Como surgiu o primeiro ser vivo?
    Valeu!
    Augusto Ferreira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Augusto, pq vc não consulta fontes científicas para responder essas questões? Hoje tem muita informação boa na web. Procura sites sobre evolucionismo. A Sílvia já te deu alguns links. As fontes religiosas não te ajudarão na procura por esse conhecimento. Elas não têm as ferramentas certas. Se vc está seriamente interessado em conhecer, não te faltará material. Abraço

      Excluir
  30. Roelf Cruz Rizzolo, suas respostas são magnânimas.
    Agradeço a sua cordialidade e, mesmo que, no final, eu ainda possa pensar diferente (talvez), terei apreciado muito a sua atenção e cortesia aqui neste blog.
    Alto padrão!
    Obrigado e vou dar uma olhada sim!
    Obs: A reportagem dos crânios, nada? Rsrsrs.
    Valeu!
    Augusto Ferreira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Mas qual é especificamente a dúvida sobre os crânios? Quais?

      Excluir
    2. Segue link que apresenta a matéria dos crânios descobertos em Dmanisi. http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/descoberta-de-novo-cranio-humano-pode-reescrever-historia-da-especie
      Obrigado!
      Augusto Ferreira

      Excluir
  31. Elyson Scafati- Engenheiro de produção formado pela USP. Mestre em Física pela USP. Pós latu sensu em cosmologia pela Universidade de Berkeley.

    Tive de estudar biologia e química para entender os cometas e meteoros quanto a "sua carga especial". Isso atrasou meu trabalho em uns 2 anos.

    Já vc Augusto, deve ser mais um dawqueles papagaios de igreja que só sabem repetir os mantras do criacionismo. Pelas suas perguntas, vc realmente tem um conhecimento parco acerca daquilo que isiste em errar em suas discordâncias.

    No mais queridão, uma teoria científica não é um fato. Ela procura explicar por que os fatos acontecem. Teoria evolutiva é uma teoria que procura explicar o fato da evolução, assim como teoria M procura exoplicar o fato do surgimento do universo, assim como abiogênese química é a teoria que procura explicar como a vida surgiu capicce?

    O que se pode ver, é que vc não tem formação e nem informação, isso tudo aliado à leitura de material de péssima qualidade (o materia criacionista).

    No mais como todo criacionista, vc roa e roda em torno de um ponto que já lhe foi explicado. Mas o objetivo de vcs é "CAUSAR". Siga o conselho do Roelf: em vez de se ater à leitura de lixo leia algo sério. No mais, siga os conselhos da Sílvia e do Roelf.

    Como professores e eu como ex professor, sabemos fareijar de longe quando um camarada não sabe do que está falando.

    ResponderExcluir
  32. Se eu estou errado, você também está, meu caro! O conhecimento no campo da vida parece ser algo contínuo, contudo, muitas vezes, ele contradiz o passado (a não ser que os cientistas inventem novas teorias para ratificar as chamadas "verdades científicas", o que para mim é um grande DOGMA, ou seja, um erro CRASSO), o que parece, às vezes, nos mostrar que, ao invés de estarmos avançando, estamos ainda longe de conhecer e entender plenamente as coisas e o mundo a nossa volta.
    Veremos, então, quem se aproximou da verdade daqui a alguns anos!
    Que venham os novos fósseis dos arqueólogos de Dmanisi.
    Se eu estiver errado, obviamente, mudarei minha forma de ver o mundo. E você?
    Obs: Não tenho nada contra você, mas sim contra a sua postura de ACREDITAR que REALMENTE SABE muita coisa! Alguma coisa seria mais honesto e humilde.
    Augusto Ferreira

    ResponderExcluir
  33. Augusto. Tu tá de brincation conosco né? Lá encima já te deram todas as informações mas é como se vc não conseguisse entender. Gente muito boa já te respondeu (gente da área de biologia, evolução, paleontologia..., não é meu caso, sou da neuro, então escuto o que essa gente que é especialista na área tem a dizer). Tenta pegar essas informações e refletir. Eu sei que vão contra tuas crenças mais arraigadas, e sei que isso não é fácil. Mas faz isso, vai. Volta com algo mais sólido. Só então voltarei a publicar tuas postagens.

    ResponderExcluir
  34. Meu caro Roelf, nada como o tempo para nos fazer pensar diferente, não é? A questão é: Quem...
    Como escrevi, DAQUI A ALGUNS ANOS, depois de novas descobertas, se eu lembrar deste blog, eu escreverei de volta (se você permitir que meu comentário seja publicado).
    Como escrevi, também: "Se eu estiver errado, obviamente, mudarei minha forma de ver o mundo. E você?"
    Obs: Não se pode esconder a luz em meio a escuridão.
    Tchau!
    Augusto Ferreira

    ResponderExcluir
  35. Elyson Scafati, o cientificismo é tão RUIM quanto qualquer fundamentalismo religioso!
    Você já ultrapassou a fronteira do ceticismo, o qual deveria ser o balizador de qualquer amante da ciência.
    Ser ateu fundamentalista é uma coisa, já cientista é outra!
    Parece óbvio, mas é assim que deveria ser! Ceticismo, ok! Puro e não doentio!
    .
    Sobre as questões ligadas a vida e ao universo, FECHAR-SE em uma teoria ou duas, é BURRICE. Ter um modelo é uma coisa. Faz-se necessário teorizar para testar as hipóteses leantadas pela teoria. Agora, tomá-la (a teoria) como verdade (FATO) é não ser CIENTÍFICO!
    Para mim, a ciência não avançará, nesse campo, tanto como poderia seguindo somente o caminho do cientificismo.
    Por isso, sou mais Paul Feyerabend como filósofo da ciência do que Shermer e outros!
    A ciência não está acima das outras cadeiras de estudos e conhecimentos. É muita presunção!
    Obs: Parece que os ateus querem dominar o pensamento, o conhecimento e as escolas científicas, empurrando goela abaixo suas CRENDICES, impedindo que ajam novas pesquisas em áreas não ligadas à ideologia dominante! Que as discussões sobre as controvérsias aconteçam! Isso evolui! Evolução, né?
    Ah! Sem ataques pessoais, por favor! Isso é coisa de gente doente da cabeça. Acredito que você não seja um, né?
    Valeu!
    Augusto Ferreira

    ResponderExcluir
  36. Ciência e criacionismo não se juntam nunca. Parece que só aqui acontece isso. Como o fato de ter encontrado num ônibus um afro-descendente com a suástica no peito. Se fomos feitos a imagem e semelhança do fantasma judeu, e existe evolução, este deve ser igual a Lucy. Não deve ter nada a ver conosco. Se nos evoluímos alem do fantasma, então superamos o dito.

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget