sábado, 25 de maio de 2013

O que nos tira o sono

Durante milhões de anos a luz natural regulou o
 ciclo sono/vigília.Como a luz artificial alterou
 nosso ritmo biológico?
Tenho dormido muito pouco. Em parte isso se deve ao meu ciclo sono/vigília. Aparentemente pertenço a um grupo que fica muito ativo durante a noite mas muito mal pela manhã. Assim, me parece bastante natural trabalhar (no computador) até a madrugada esperando o sono chegar. Como veremos, é aí que está o problema.


Mas não estou sozinho nessa situação. Não sei como estão os números no Brasil, mas pesquisa recente realizada no Reino Unido mostra que 5% dos ingleses dormem menos que cinco horas por dia enquanto 30% dos estadunidenses dormem em torno de seis. Muito pouco. O mais saudável seria dormir umas oito horas diárias. 

Durante milhões de anos nosso cérebro e o de nossos ancestrais teve um sistema muito eficiente para regular o ciclo biológico de sono e vigília: a luz do sol (por isso esse ciclo de aproximadamente 24 horas é chamado circadiano). A rotação da Terra, à qual estamos intrinsecamente ligados determinava a hora de dormir (ou de acordar no caso de animais de hábitos noturnos). A luz natural ao atingir o cérebro através de nossos olhos ligava ou desligava um circuito já bem conhecido que inclui estruturas na retina, hipotálamo e uma glândula em particular, a glândula pineal que produz melatonina, o hormônio do sono.

Mas em 1879 Thomas Alva Edison inventou a primeira lâmpada incandescente comercializável e a partir daí tudo mudou. Somos agora capazes de prolongar o dia até a hora que decidirmos desligar a luz. E fazemos isso cada vez mais tarde. Só que, claro, temos que entrar no trabalho às oito horas ou antes. Tomamos então bastante café pela manhã para desobedecer o que nosso corpo está pedindo: dormir mais. Não tem como dar certo mesmo. Nalguma hora íamos pagar o preço.

E já estamos. A falta de sono está definitivamente associada a problemas como obesidade, doenças cardíacas, derrames e depressão. E mais, pessoas que dormem menos que cinco horas por dia tem 15% mais chances de morrer (de qualquer causa) que pessoas que dormem as oito horas recomendadas. Crianças, que também são vítimas dessa epidemia do pouco dormir, ao contrário de ficarem sonolentas ficam hiperativas e com problemas de concentração e isto é muitas vezes confundido com TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade). Então prescrevemos Ritalina...

O que eu faço muitas noites, ligar meu computador e trabalhar até o sono chegar é justamente o que não deve ser feito. TVs, computadores, tablets, smartphones e todos os dispositivos tipo LED emitem muita luz na faixa do azul e verde, as melhores cores para ativar as células da retina, diminuir a liberação de melatonina e com isso inibir o sono. Assim quanto mais tempo fico na frente desses aparelhos “esperando o sono chegar”, mais difícil que o sono venha. Especialistas recomendam que os fabricantes substituam os tons azulados da tela por tonalidades mais próximas ao vermelho e laranja, que parece terem menor capacidade de alterar o ciclo circadiano.

Enfim, vou ter que mudar meus hábitos. E vou começar agora. Me desculpem. Tinha muito mais para escrever sobre este assunto. Sobre o saudável sono REM (sono de movimentos oculares rápidos) por exemplo, que tanto dano causa quando o encurtamos. Mas já são 1:45 (sim, da madrugada). Tenho que acordar 7:30. Vou desligar meu ultrabook agora mesmo.

E tentar dormir.




5 comentários:

  1. Interessante o texto, mas deixe-me perguntar algo exatamente na direção oposta. Existe estudos, ou ao menos ideias, sobre algum mecanismo que torne desnecessário ao ser humano o ato de dormir? Não sou especialista no assunto, mas sendo o sono uma maneira do corpo humano poder "recarregar" suas energias, seria possível algum mecanismo, seja lá de qual espécie, que permita ao ser humano "recarregar" suas energia ao mesmo tempo que realiza suas atividades?
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jonas. Que eu saiba, em todos os experimentos controlados onde foi feita privação de sono,os animais morreram. O sono (e os sonhos) são fundamentais para vários processos fisiológicos e cognitivos. Mesmo a privação de fases específicas do sono (sono REM por exemplo), acaba matando por causa do estresse.
      Abraço e obrigado!!!

      Excluir
    2. Obrigado pela resposta! Mas o sonho também? Não entendi muito bem qual a ligação do sonho com o bem estar no dia seguinte de uma dada pessoa. Alias, existe uma explicação razoável para as pessoas sonharem?
      Abraços!

      Excluir
    3. Ok, boa pergunta rsrsrs. Isso exige uma coluna inteira. Em breve vou escrever sobre esse assunto. É bem legal.
      Abraço e obrigado!!

      Excluir
  2. Professor, muito legal este assunto que abordou. É interessante, e se enquadra (muito!) com a vida que nós, universitários, levamos. Além disso, torna-se mais interessante ainda à nós da FOA, aliás, para todos os estudantes de odontologia, pela relação entre os distúrbios do sono e as DTMs. Fico à espera do próximo post!

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget